Leilão para fornecimento de energia a Roraima já tem 156 interessados

A Empresa de Pesquisa Energética (EPE) informou hoje (1º) que 156 empreendimentos se cadastraram para o leilão de atendimento de energia ao estado de Roraima. Os projetos somam 6 gigawatts (GW) de capacidade instalada. A previsão é que o leilão seja realizado até o dia 31 de maio.

Nesta sexta-feira (1º), o Ministério de Minas e Energia (MME) publicou as regras para a realização do leilão. De acordo com o despacho, o início do suprimento de energia se dará em 28 de junho de 2021.

O certame vai contratar dois tipos de produtos: por potência e energia. Na modalidade potência, está prevista a contratação dois subprodutos, gás e renováveis e outro, de demais fontes. No primeiro subproduto, serão contratadas soluções de suprimento que tenham como fontes primárias gás natural ou renováveis, com término de suprimento em 27 de junho de 2036. No subproduto demais fontes serão contratadas outras soluções não enquadradas nas opções anteriores, com término de suprimento em 27 de junho de 2028.

Os interessados no leilão poderão considerar em seus lances as perdas elétricas até o ponto de entrega e até mesmo perdas internas e o consumo interno do empreendimento. O edital com as regras de contratação de energia e de potência para atendimento a Boa Vista e localidades conectadas, em Roraima, ficará em audiência pública até 29 de março.

Roraima é o único estado que não está interligado ao Sistema Interligado Nacional (SIN). Desde julho de 2001, grande parte do estado, incluindo a capital Boa Vista, é suprida por energia elétrica proveniente da Venezuela, por meio de um sistema de transmissão situado parte em território venezuelano e parte em território brasileiro. O restante da energia provém de usinas termelétricas.

Linhão

Na quarta-feira (27), o governo anunciou que, para resolver o problema de abastecimento de energia no estado, vai enquadrar a obra do linhão de transmissão Manaus-Boa Vista, conhecido como linhão de Tucuruí, como de interesse da política de defesa nacional. A obra vai interligar o estado ao SIN.

Com a declaração de interesse nacional, o governo poderá acelerar as etapas para que o projeto receba o licenciamento ambiental. A intenção do governo é que as obras de construção do linhão tenham início a partir do dia 30 de junho. A expectativa é que elas sejam concluídas três anos após o início.

Por: Luciano Nascimento
Fonte: Agência Brasil – EBC
Edição: Fernando Fraga

Deixe um comentário