Amazônia Legal: Casos confirmados de coronavírus chegam a 53

No Brasil ao todo são 1.546 confirmados e 25 mortes

Dados atualizados pelo Ministério da Saúde neste domingo mostram um avanço nos casos confirmados de coronavírus (Covid-19) no Brasil, todos os estados registraram casos da doença. Na Amazônia Legal são 53, sendo Amazonas e Acre com o maior número, 26 e 11 respectivamente.

No Acre, 5 dos 11 casos confirmados tiveram como origem a cidade de São Paulo, num encontro de jovens arquitetos numa feira de revestimentos para construção, entre os dias 10 e 13 de março último, na capital paulista. Também há dois profissionais de saúde que contraíram o vírus após viagem a Florianópolis (SC). Os outros casos também são de pessoas que viajaram ou tiveram contato com quem viajou, por isso, o governo ainda não considera que haja transmissão comunitária.

Os dados são do Departamento de Vigilância em Saúde (DVS), da Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre) e a do evento de negócios, dos próprios infectados.

Diferente dos outros estados da região norte, o Acre tem enviado as amostras para o Centro de Infectologia Charles Mérieux, implantado em 2016, sendo possível atualizar os dados diariamente. As contraprovas são enviadas para o Instituto Evandro Chagas, em Belém, mas com prazo de mais de dez dias para retorno.

O Amazonas mais que dobrou o número de casos confirmados do novo coronavírus. Agora são 26 casos, com confirmação também no município de Parintins. Os outros 25 estão localizados em Manaus. A diretora da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), Rosemary Costa Pinto, afirmou que o estado não divulgará mais o número de casos suspeitos no estado.

O Pará possui 4 casos confirmados, sendo 1 em Marabá. Rondônia possui 3 casos, sendo 2 em Porto Velho e 1 em Ji-Paraná, no entanto há casos suspeitos em diferentes municípios. Roraima, Mato Grosso, Tocantins e Maranhão possuem 2 casos confirmados cada. O Amapá, divulgou uma confirmação.

Fake News

Durante a divulgação dos dados, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta pediu atenção especial para as fakes news. “Não é só o coronavírus que traz problemas para o país. As fake news também! Hoje, tive conhecimento de um áudio que dizem ser com a minha voz, falando várias coisas sobre o vírus. Deixo aqui bem claro: todas as informações que eu for passar para a população serão feitas pelos canais oficiais do Ministério da Saúde”, esclareceu.

Um canal de WhatsApp foi criado para apuração de notícias falsas. Qualquer cidadão pode enviar gratuitamente mensagens com imagens ou textos que tenha recebido nas redes sociais para confirmar se a informação procede, antes de continuar compartilhando. O número é (61)99289-4640.

Unidade da FederaçãoConfirmado
Acre (AC)11
Amapá (AP)1
Amazonas (AM)26
Pará (PA)4
Maranhão (MA)2
Mato Grosso (MT)2
Rondônia (RO)3
Roraima (RR)2
Tocantins (TO)2

*Dados atualizados em 22/03/2020

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.