JBS e Marfrig suspendem atividades em 6 frigoríficos

JBS vai dar férias coletivas por 20 dias em 5 unidades e cita recuo em vendas ao exterior. Marfrig diz querer ‘priorizar plantas com maior capacidade’.

A JBS e a Marfrig, dois dos maiores frigoríficos do país, anunciaram a suspensão de atividades em 6 unidades de processamento nesta quarta-feira (18).

No caso da JBS, serão 5 frigoríficos com as atividades suspensas por 20 dias.

Segundo a companhia, a menor demanda de exportação fez com esta decisão fosse tomada. O grupo não informou as localidades dessas unidades e nem o número de trabalhadores envolvidos (veja o comunicado completo abaixo).

A Marfrig suspendeu as atividades de um frigorífico do grupo localizado em Tucumã, no Pará. A empresa não informou quantos trabalhadores estão envolvidos e nem o período de suspensão.

Ao G1 nesta quarta-feira (18), a companhia afirmou que a medida tem como objetivo “priorizar plantas com maior capacidade, produtividade e melhores custos” (veja a declaração completa abaixo).

A Marfrig é uma das principais produtoras de hambúrgueres do mundo e possui outras 12 plantas frigoríficas. Já a JBS, maior exportadora de carne do planeta, tem outras 32 unidades de processamento no país. Esses locais, segundo as empresas, continuam em atividade.

Nesta semana, a Minerva, outra gigante do setor, paralisou as atividades de 4 plantas por até 15 dias, neste caso em função do novo coronavírus. A expectativa de fontes da indústria é de que outros frigoríficos comecem a dar férias coletivas nos próximos dias.

Veja o anúncio da Marfrig:

A Marfrig informa que suas atividades na unidade de Tucumã, no Pará, serão suspensas em 17 de março em continuidade ao compromisso da companhia na busca por excelência operacional priorizando plantas com maior capacidade, produtividade e melhores custos.

Leia o comunicado da JBS:

A JBS irá suspender temporariamente as operações de cinco de suas 37 unidades de bovinos no Brasil por vinte dias em resposta à menor demanda de exportação. Essas suspensões temporárias são comuns em resposta às dinâmicas do mercado.

Por: Rikardy Tooge
Fonte: G1

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.