Em Belém, manifestantes são detidos por provocar aglomeração

Polícia diz que grupo portava material proibido

Em Belém, policiais militares detiveram dezenas de pessoas que participavam de uma manifestação contra o governo federal e contra o racismo. Nas redes sociais, participantes do ato, que começou por volta das 9h no Mercado de São Brás, diziam que cerca de 30 pessoas foram detidas, mas a Secretaria Estadual de Segurança Pública e Defesa Social informou que 112 pessoas foram conduzidas à Seccional da Cremação para prestar depoimento. São 96 adultos e 16 adolescentes – parte deles portava material proibido, parte foi detida apenas por desrespeitar a regra de distanciamento social

Segundo a secretaria, o aparato policial registrado em diversos vídeos compartilhados nas redes sociais atuou em cumprimento ao Decreto Estadual n° 800, que proíbe a aglomeração de grupos com mais de dez pessoas. A medida foi adotada no fim de maio, como forma de evitar a propagação da covid-19.

Ainda de acordo com a pasta, algumas pessoas abordadas portavam materiais explosivos, máscaras, rojões, spray para pichação, escudos, produtos inflamáveis, além de faca, trouxinhas (pacotes) com pólvora, balaclava (touca ninja) e máscaras que escondiam os rostos, impedindo que fossem identificadas.

Os detidos foram conduzidos à delegacia para prestar depoimento e liberados em seguida. Não houve registros de incidentes durante a manifestação.

Matéria alterada às 16h05 de hoje (7) para atualização de informações

Fonte: Agência Brasil – EBC
Edição: Narjara Carvalho

Deixe um comentário