Morre em acidente o ambientalista e político Alfredo Sirkis

Alfredo Sirkis durante a Marcha pelo Clima no Rio, antes da COP21 (Foto: arquivo pessoal)

Morreu hoje pela tarde em um acidente de carro o ambientalista, político, jornalista e escritor Afredo Sirkis, 69 anos. Sirkis é reconhecido por levar a luta ambiental para o centro da política. Foi secretário de Meio Ambiente do Rio de Janeiro e um dos fundadores do Partido Verde.

O acidente aconteceu por volta das 13h50 no Arco Metropolitano (BR-493), na Baixada Fluminense enquanto ele viajava sozinho em direção ao sítio em Morro Azul, em Paulo de Frontin, para visitar sua mae, Liliane, de 96 anos. Ele morreu no local.

Sirkis atuou como coordenador Executivo do Fórum Brasileiro de Mudança do Clima (FBMC) entre outubro de 2016 a maio de 2019, quando foi exonerado do cargo pelo presidente Jair Bolsonaro.

Em sua tragetória política, Sirkis foi deputado federal, vereador por quatro mandatos no Rio de Janeiro e nas eleições de 1998, foi candidato à Presidência da República pelo Partido Verde, o qual ele ajudou a criar.

Lucio Mauro, Betinho, Sirkis, Gabeira, Minc e Chico Mendes — Foto: Reproduçãp
Lucio Mauro, Betinho, Sirkis, Gabeira, Minc e Chico Mendes — Foto: Reproduçãp

Estava divulganda o livro recém lançado “Descabonário”, que reunia relatos sobre sua trajetória como político e ambientalista fazendo um balanço dos acontecimentos nos últimos anos tratando temas como sustentabilidade, corrupção, ascensão e queda das esquerdas, o ressugirmento da extrema-direita e ainda apontava caminhos para a economia pós-pandemia.

O título faz referência ao livro Carbonário, também de Sirkis, que conta sua trajetória como militante de oposição à ditadura brasileira e venceu o Prêmio Jabuti. Ele foi exilado, em 1971, e iniciou sua carreira como jornalista em Paris, no jornal Libération.

Fonte: Amazônia.org.br

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.