Faltando menos de 70 dias para o fim de 2020, queimadas na Amazônia ultrapassam o total registrado em 2019

Dos nove estados da região, o Pará lidera o ranking com 30.854 focos de calor

As queimadas na Amazônia em 2020 já ultrapassaram todas as ocorrências registradas de janeiro a dezembro do ano passado e ainda faltam 70 dias para o término do ano. Foram 89.604 focos de calor detectados pelos satélites monitorados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) até esta quinta-feira (22), contra 89.176 em 2019

Dos nove estados da região Amazônia Legal, o Pará lidera com 30.854 focos, seguido de Mato Grosso (19.077), Amazonas (16.079), Rondônia (10.378), Acre (8.887), Roraima (1.812), Maranhão (1.534), Tocantins (499) e Amapá (484).

Os dados foram divulgados um dia após o Ibama anunciar que brigadistas que atuam em combate aos incêndios, estão suspensos por conta de um acumulativo de R$ 19 milhões em pagamentos atrasados no órgão.

As informações sobre o aumento nas queimadas contrariam o discurso feito pelo Presidente da República, Jair Bolsonaro, no Palácio do Itamaraty, durante cerimônia de formatura no Instituto Rio Branco, nesta quinta-feira (22), na qual anunciou que convidará diplomatas estrangeiros para visitar a floresta amazônica.

“Estamos ultimando uma viagem Manaus-Boa Vista, onde convidaremos diplomatas de outros países para mostrar naquela curta viagem de uma hora e meia, que não verão em nossa floresta amazônica nada queimando ou sequer um hectare de selva devastada”, afirmou.

Deixe um comentário