Destaques

Tocantins vende terras públicas invadidas a R$ 3,50 o hectare

Valor é o mais baixo entre os estados da Amazônia, revela estudo do Imazon. Além do preço irrisório, Tocantins tem pior colocação no ranking de transparência Invasores de terras públicas do estado do Tocantins podem regularizar as áreas ocupadas ilegalmente pagando valores irrisórios por elas. A média do preço da terra cobrado pelo estado para …

Tocantins vende terras públicas invadidas a R$ 3,50 o hectare Leia mais »

Incêndios na Amazônia já impactaram mais de 90% das espécies de animais e plantas do bioma

Estudo analisou o efeito das últimas duas décadas de queimadas sobre a perda de biodiversidade na maior floresta do mundo. Quantificando os impactos no habitat de 14 mil espécies de plantas e animais, pesquisadores detectaram que entre 93% e 95% delas sofreram algum tipo de consequência, em menor ou maior grau, provocada pelos incêndios.  Entre …

Incêndios na Amazônia já impactaram mais de 90% das espécies de animais e plantas do bioma Leia mais »

Expedição flagra desmatamento ilegal e ribeirinhos pedem nova reserva sustentável na Amazônia

Brasil de Fato embarcou em viagem com moradores de comunidades tradicionais que tentam frear destruição da floresta Há poucos registros históricos sobre o povo indígena Anicoré, que viveu no sul do Amazonas até pelo menos o final do século 19, antes de desaparecer vítima da colonização. Seu nome, porém, continua vivo no rio Manicoré, que deságua …

Expedição flagra desmatamento ilegal e ribeirinhos pedem nova reserva sustentável na Amazônia Leia mais »

Restaurar pasto degradado custa 72% menos do que abrir novas áreas na Amazônia

Além de mais rentável, restauração pode evitar desmatamento de 1 milhão de hectares por ano até 2030, mostra estudo do projeto Amazônia 2030 A crescente demanda por carne bovina e o aumento da produção no setor até 2030 poderão resultar em desmatamento de 1 milhão de hectares/ano na Amazônia, caso a pecuária não tenha ganho …

Restaurar pasto degradado custa 72% menos do que abrir novas áreas na Amazônia Leia mais »

Mais da metade da exploração de madeira no Pará é ilegal, aponta estudo

Entre 2019 e 2020, cerca de 50 mil hectares do estado foram explorados para extração de madeira, sendo 55% sem autorização Entre agosto de 2019 e julho de 2020, a exploração de madeira no Pará atingiu uma área de 50.139 hectares, o equivalente a quase metade do tamanho da capital paraense, Belém. Desse total, 55% …

Mais da metade da exploração de madeira no Pará é ilegal, aponta estudo Leia mais »