Indígenas na cidade: índios catadores contam a angústia de viver no lixão

“Vendo lixo e não tenho vergonha de falar, na minha caminhada foi fome, violência, pobreza e roubar. Nasci pra sofrer, pode crer, pra cair, levantar, errar e aprender. A caminhada é dura, tudo é fase. Zona oeste é meu lugar, nesse canto da cidade. Eu sou a voz ativa da perifa, a voz dos oprimidos, …

Indígenas na cidade: índios catadores contam a angústia de viver no lixão Leia mais »