Nova estação antártica terá segurança redobrada, diz Celso Amorim

O comandante da Marinha, almirante Júlio Soares de Moura Neto, disse hoje (27) que a nova estação antártica brasileira, que substituirá a base destruída por um incêndio no sábado (25), começará a ser reconstruída no próximo verão. Segundo o ministro da Defesa, Celso Amorim, a nova estação terá “segurança redobrada” para evitar incêndios.

“Não quero me antecipar às investigações, mas não há nenhuma indicação de que [o incêndio] fosse algo que pudesse ser prevenido. Ainda é muito cedo [para saber o que será mudado em questões de segurança], mas, de qualquer forma, será feito o mais seguro possível. É um ambiente difícil, é um ambiente inóspito, é um ambiente sujeito a acidentes, que nós tentaremos minimizar da maneira mais absoluta. Isso sempre foi uma preocupação, mas evidentemente a segurança será redobrada”, disse Amorim.

O ministro ressaltou que um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) já foi enviado ao Chile para buscar os corpos do suboficial Carlos Alberto Vieira Figueiredo e do sargento Roberto Lopes dos Santos, mortos no incêndio. Se as condições climáticas permitirem, o avião irá à Ilha Rei George e retornará ao Brasil nesta terça-feira (28).

Amorim esteve na madrugada de hoje na Base Aérea do Galeão para receber os 41 pesquisadores e funcionários da estação antártica, resgatados depois do incêndio.

Por: Vitor Abdala
Fonte: Agência Brasil – EBC
Edição: Graça Adjuto

Deixe um comentário