Queda da produtividade da soja em Mato Grosso

A produtividade da soja em Mato Grosso deverá encerrar esta safra 2011/12, cuja colheita está na reta final, com queda de 5,8% sobre o ciclo anterior, informou ontem o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), ligado à federação dos produtores do Estado (Famato). A queda é puxada pelo clima menos favorável que em 2010/11 e pela proliferação do fungo da ferrugem em algumas áreas de cultivo.

Conforme o Imea, a colheita no Estado deverá terminar ainda neste semana, com uma produtividade média de 3 mil quilos por hectare, ante 3,2 mil na temporada anterior. Ainda assim a produção estadual deverá aumentar em 800 mil toneladas na mesma comparação, já que a área plantada registrou incremento calculado em 660 mil hectares.

Conforme Carlos Fávaro, presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), a ferrugem asiática foi o principal fator para o baixo rendimento médio das lavouras. Em suas contas, o prejuízo com a queda de produtividade pode chegar a R$ 1 bilhão em Mato Grosso. “A produtividade é o que define se o produtor tem lucro ou não. Ela foi prejudicada principalmente pela ferrugem asiática. E o prejuízo poderá ser maior”.

O setor produtivo ainda tenta entender os motivos pelos quais a ferrugem atacou com mais força nesta temporada. Apesar dos problemas, a colheita total em Mato Grosso deverá atingir 21,3 milhões de toneladas em 2011/12, 3,9% mais que na temporada anterior, segundo o Imea. O órgão já considera que a colheita poderá chegar a 23 milhões de toneladas em 2012/13.

Nos cálculos da consultoria Safras & Mercado, a produção mato-grossense de soja somará 21,8 milhões de toneladas em 2011/12, 6% mais que em 2010/11. Segundo a empresa, a colheita mato-grossense atingiu 99% da área plantada até a semana encerrada em 5 de abril. Em todo o país, o percentual chegou a 79%, dois pontos percentuais a mais que na mesma época do ano passado e dez acima da média histórica para o período.

Com as perdas provocadas pela estiagem na região Sul, principalmente no Rio Grande do Sul e no Paraná, a Safras & Mercado promoveu um novo ajuste para baixo em sua estimativa para a produção brasileira de soja na safra 2011/12, cuja colheita já está na reta final. De acordo com levantamento divulgado ontem, a colheita do grão deverá somar 66,815 milhões de toneladas na temporada, 2% menos que o previsto em março e 10% abaixo do volume recorde de 2010/11.

Por: Tarso Veloso e Fernando Lopes
Fonte: Valor Econômico

Deixe um comentário