Procuradores do Pará manifestam apoio ao procurador-geral da República

Os procuradores da República que atuam no Pará expressam apoio ao procurador-geral da República, Roberto Monteiro Gurgel Santos certos de sua atuação correta e obediente aos ditames e atribuições constitucionais nas operações Vegas e Monte Carlo.

Os ataques agressivos divulgados recentemente pela mídia (via imprensa, TV ou internet) demonstram ímpeto de desacreditar não só o PGR como a própria instituição, desconsiderando o papel fundamental do MPF na fiscalização dos recursos públicos e na defesa dos interesses da sociedade.

Os ataques deixam entrever também objetivo subterrâneo de enfraquecer o MPF em sua função investigatória, por via até paradoxal, uma vez que a estratégia acertada do PGR – e também da subprocuradora-geral da República Claudia Sampaio Marques e dos procuradores da República Daniel de Resende Salgado e Lea Batista de Oliveira – foi que assegurou o prosseguimento das investigações e a revelação de toda extensão do esquema criminoso liderado por Carlinhos Cachoeira.

Tanto é assim, em oposição às ilações vazias e infundadas veiculadas, que foi a atuação do MPF que gerou a instauração de quatro inquéritos no Supremo Tribunal Federal e o recebimento da denúncia pela Justiça Federal, gerando uma ação penal com 80 réus.

Os procuradores da República no Pará reiteram, portanto, nessa ocasião, a certeza de que nas operações citadas, o PGR e os outros membros do MPF agiram não apenas corretamente, mas o mais acertadamente possível para atingir o objetivo de desbaratar a quadrilha criminosa.

Procuradores da República no Pará

Fonte: MPF – Ministério Público Federal

Deixe um comentário