Representantes do setor agropecuário e do governo propõem criação de um conceito mundial de APPs

Uma proposta de criação de um conceito mundial de áreas de preservação permanente (APPs) foi apresentada ontem (19) por representantes do setor agropecuário e do governo no Espaço AgroBrasil, evento paralelo à Rio+20, localizado no Píer Mauá, na zona portuária da cidade. O modelo sustentável de produção de alimentos e de proteção da água desenvolvido em terras brasileiras serviu de base para um debate envolvendo especialistas de vários países.

Para a presidenta da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), a senadora Kátia Abreu (PSD-TO), o tema tem muito ainda para ser aprofundado e discutido em escala global. Ela ressaltou que a soberania dos países deve ser respeitada, por isso os resultados do modelo brasileiro deve ser apresentado com cautela. “Nós temos, humildemente, muitas coisas para contar ao mundo dos nossos benefícios”, disse.

Para Kátia Abreu, mostrar para as todas as nações que é possível desenvolver a capacidade de produção de forma harmônica com o meio ambiente é importante para difundir a ideia de produzir preservando. “Adotar as boas práticas ambientais, em primeiro lugar valoriza seu patrimônio economicamente e também vai ajudar a render mais no dia a dia de sua produção”, declarou.

A presidenta da CNA adiantou que o Brasil está próximo de atingir a meta de 5,8 mil quilômetros quadrados até 2020 na redução do desmatamento estabelecida na Conferência de Copenhague (COP15), ocorrida em 2009 na Dinamarca, quando ficou acertado que as nações que assinaram o acordo tinham até 2020 para consolidar o resultado.

Fonte: Agência Brasil – EBC
Edição: Aécio Amado

Deixe um comentário