Terra indígena em Paragominas, PA, é alvo de ataque de madeireiros

Grupo de madeireiros teria atirado contra fiscais do Ibama, PM’s e índios.MPF pediu apoio policial urgente para conter os suspeitos.

Fiscais do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), policiais militares e índios foram alvo de tiros disparados por madeireiros na manhã deste domingo (2), na terra indígena Alto Rio Guamá, em Paragominas, no nordeste do Pará. A equipe de agentes fazia a retirada de madeira apreendida dentro do território de índios tembé. Durante o conflito, o cacique Valdeci Tembé teria desaparecido.

O Ministério Público Federal (MPF) pediu apoio urgente para as polícias Federal e Militar do Pará para conter os madeireiros na região. Segundo informações do MPF, a madeira foi apreendida em 2011 depois de ser extraída ilegalmente de dentro da terra Indígena, mas só agora o Ibama pôde fazer cubagem, para posterior retirada. Os policiais e fiscais teriam sido surpreendidos pelos madeireiros, que atiraram contra a equipe. Ainda de acordo com o órgão federal, não há notícia de feridos, mas dois policiais militares e o índio Valdecir Tembé estão desaparecidos.

O procurador da República Gustavo Henrique Oliveira, de Paragominas, está acompanhando o caso e enviou ofícios à Polícia Federal, ao Ibama, Funai, à Secretaria de Segurança Pública e ao Batalhão de Polícia Ambiental do Pará. Ele pede informações sobre a situação e reforço policial urgente na área, para localizar os desaparecidos e conter os madeireiros.

“Há relatos de que os agentes foram rendidos e se encontram perdidos no local. A Funai informou, ao telefone, que os madeireiros retiveram as armas dos agentes. Um indígena está perdido. Solicito, com urgência, o apoio desse Batalhão, para conter os conflitos, resguardar a integridade das pessoas envolvidas e assegurar a madeira derrubada”, diz o ofício enviado hoje ao Batalhão de Polícia Ambiental.

“Ressalto que os fiscais do Ibama e os policiais do BPA foram rendidos no local. Houve negociação para que fossem soltos. Porém, há relatos de que dois policiais continuam na Terra Indígena, perdidos”, disse no documento enviado à PF. Há também informações de que os madeireiros ficaram com as armas dos fiscais e dos policiais.

Fonte: G1

Deixe um comentário

2 comentários em “Terra indígena em Paragominas, PA, é alvo de ataque de madeireiros

  • 4 de dezembro de 2012 em 14:26
    Permalink

    Isso não foi em Paragominas ,foi no municipio de Nova Esperaça do Piria, noticia falsa, terra indigena de paragominas, não em Paragominas, imprensa sem responsabilidade. afffffffffff

  • 3 de dezembro de 2012 em 22:53
    Permalink

    Madeireiros, grileiros, pecuaristas em áreas de reserva são tratados com complacência, o governo faz que não vê e eles vão devastando e obtendo lucros espúrios em detrimento da natureza, matam quem tenta conter a predação e recebem multas irrisórias e sofrem uma fraca e vergonhosa fiscalização do combalido aparato do estado (chegando ao cúmulo dos fiscais serem presos e desarmados pelos bandidos). Credito a culpa aos Governos, pobre dos índios e do povo ribeirinho, dos extrativistas, só o enfrentamento de igual para igual pode conter tal situação. Lei de “talião” para eles.

Fechado para comentários.