Acampados reivindicam moradia em região afetada por Belo Monte

Famílias montam acampamento contra o alto custo do aluguel e da comida na cidade de Brasil Novo em decorrência da construção da barragem

Famílias estão acampadas há três meses Foto: MAB

Há três meses, cerca de 173 famílias estão acampadas na cidade de Brasil Novo (PA) em protesto contra o alto custo do aluguel e da comida em decorrência da construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte.

De acordo com nota do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), a luta por moradia em Brasil Novo está associada ao custo de vida, que vem subindo muito nos últimos anos. “A causa principal são os reflexos negativos da barragem de Belo Monte”, afirma o movimento.

O Acampamento Novo Horizonte possui hoje 172 lotes e nasceu em 6 de janeiro com a ocupação de um terreno abandonado perto de Cidade Alta, no município paraense, que fica a 40 km de Altamira.

No dia 25 de fevereiro, as famílias acampadas sofreram uma tentativa de despejo por parte da prefeitura de Brasil Novo que, com máquinas e soldados, deu um prazo de 40 minutos para a desocupação do terreno, amparando-se em um documento de reintegração de posse. Os acampados disseram que o documento era falso, por isso o despejo não chegou a ser realizado.

Agora, o MAB denuncia que a administração municipal ameaça cortar o fornecimento de água ao local.  “Se isso acontecer, as famílias vão furar um poço para abastecer o acampamento”, afirma o MAB.  (com informações do MAB)

Fonte: Brasil de Fato

Deixe um comentário