Radialista que coordenava Rádio Nacional do Alto Solimões é assassinada em Tabatinga

A radialista Lana Micol Cirino Fonseca, coordenadora da Rádio Nacional do Alto Solimões, da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), morreu na noite desse domingo (26), assassinada em frente a sua casa em Tabatinga, no Amazonas. O motivo do crime ainda está sendo investigado pela polícia, mas há suspeita de crime passional.

Segundo colegas da emissora, Lana estava em um momento de lazer com a filha e o namorado, o sargento Alan Bonfim, quando duas pessoas chegaram em uma moto e efetuaram vários disparos. O sargento socorreu a radialista, mas ela chegou sem vida ao hospital.

Para a companheira de trabalho e amiga, Mislene Fereira, o momento é de profunda tristeza na cidade. “A cidade toda parece que perdeu a voz. Está todo mundo calado. É uma tristeza muito grande ter perdido a nossa querida Lana, sabe? A nossa amiga era mais que uma chefe de trabalho. Era uma pessoa que lutava pela segurança pública, para trazer informações que mudassem a vida das pessoas”, declarou.

A polícia de Tabatinga investiga o caso. Durante a madrugada, policiais saíram a procura de suspeitos mas não encontraram pistas. O laudo deve ficar pronto no final do dia. Lana deixou dois filhos, uma criança de 7 e outra de 11 anos.

A Rádio Nacional do Alto Solimões está de luto oficial durante todo o dia de hoje (27) e vai retransmitir a programação da Rádio Nacional da Amazônia.

Fonte: Agência Brasil – EBC
Com informações da Rádio Nacional da Amazônia
Edição: Denise Griesinger

Deixe um comentário