Natura lança prêmio para pesquisadores da Região Amazônica

1º Prêmio de Ingredientes Vegetais Amazônicos reconhecerá pesquisa voltada ao estudo de componentes naturais; inscrições vão até 1º de novembro

Reconhecer e premiar pesquisadores da Região Amazônica que contribuem para o avanço da ciência por meio do desenvolvimento de ingredientes vegetais, além de ampliar a divulgação de pesquisas já realizadas. Esse é o objetivo da 1ª edição do Prêmio de Ingredientes Vegetais Amazônicos, iniciativa patrocinada pelo Programa Natura Campus, lançada no dia 2 de setembro.

O prêmio faz parte das ações de comemoração do aniversário de um ano do Núcleo de Inovação Natura Amazônia (NINA), em Manaus, Amazonas, um centro de conhecimento com a missão de estimular a formação de uma rede de pesquisas “na” Amazônia, “sobre” a Amazônia e “para” a Amazônia, envolvendo instituições de ciência e tecnologia local, nacionais e internacionais.

Nesta iniciativa poderão participar pesquisadores de instituições públicas ou privadas da Amazônia Legal (Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins, Mato Grosso e Maranhão). As inscrições vão até 1º de novembro e devem ser realizadas através do portal www.naturacampus.com.br

Os trabalhos inscritos precisam ser pesquisas já realizadas e com publicação comprovada (dissertações, artigos científicos, por exemplo), voltadas ao estudo de ingredientes naturais provenientes do bioma amazônico.

“O prêmio de ingredientes vegetais vem somar à nossa estratégia de desenvolvimento do cenário científico local, valorizar e reconhecer um dos grandes potenciais de pesquisa e inovação da Amazônia, que é a sua magnífica biodiversidade”, destaca Victor Fernandes, Diretor Científico de Produtos da Natura.

Uma banca científica mista de pesquisadores Natura e externos fará a avaliação das propostas submetidas, que será realizada em duas fases. Entre os critérios, será avaliada a quantidade de ingredientes vegetais desenvolvidos, além de aspectos técnicos da pesquisa que incluem metodologias, processos, caracterizações de rastreabilidade e fitoquímicas.

O vencedor será divulgado em dezembro e receberá um prêmio no valor de R$ 30 mil para fomentar a continuidade de pesquisas relacionadas a ingredientes vegetais.

Em 2012, a Natura destinou R$ 158,9 milhões de sua receita líquida para inovação e lançou 104 itens. A empresa acredita no modelo de inovação aberta com parcerias no país e no exterior, e investiu R$ 6 milhões, recentemente, em novos projetos por meio de Chamada do Programa Natura Campus.

Atualmente, a Natura possui centros de Pesquisa e Desenvolvimento em Cajamar (SP) e Benevides (PA). O índice de inovação da empresa, nos últimos dois anos, foi de 67,2%.

Fonte: Natura

Deixe um comentário