Pelo direito dos povos indígenas à terra e à vida

Greenpeace hasteia, na Praça dos Três Poderes, em Brasília, uma bandeira de apoio à mobilização indígena e um banner com os dizeres “Nossos bosques têm mais vida”


Ativistas do Greenpeace escalaram o mastro da bandeira nacional, na Praça dos Três Poderes, em Brasília, e hastearam, abaixo da bandeira do Brasil, uma outra, de apoio à semana de Mobilização Nacional Indígena. Abaixo delas foi esticado um banner com os dizeres “Nossos bosques têm mais vida”. O protesto pacífico teve a intenção de chamar atenção para o avanço de propostas no Congresso que tentam retalhar os direitos dos indígenas à terra.

Um grupo de quase 100 indígenas se aproximou do protesto dançando e cantando ao redor do mastro da bandeira nacional, como forma de apoio ao protesto e aos ativistas que estavam realizando a atividade.

Após as mudanças no Código Florestal, que abriu caminho para o aumento do desmatamento, o novo pacote antiambiental da bancada ruralista atropela os direitos dos povos indígenas brasileiros e quer transformar suas terras em monocultura, pastos, estradas e minas, colocando em risco a proteção da floresta. Mais de mil indígenas de diversas etnias estão em Brasília para pedir ao governo proteção de seus direitos ao longo da semana de 1° a 5 de outubro, quando se comemora os 25 anos da promulgação da Constituição de 1988.

“Essa não é uma luta apenas dos povos indígenas, é uma luta do país. Esses políticos que tentam rever os direitos indígenas são os mesmos que aprovaram os maiores retrocessos ambientais do Brasil nos últimos anos. A bancada ruralista precisa ser freada para não colocar em risco o patrimônio cultural e ambiental do Brasil”, comenta Rômulo Batista, da campanha Amazônia do Greenpeace Brasil.

Fonte: Greenpeace

Deixe um comentário