Entidades demandam mais recursos para parques nacionais

Debate abre feira internacional sobre esportes de aventura, em São Paulo

O setor ligado ao esporte se manifestará esta semana pela necessária ampliação do orçamento destinado aos parques nacionais e demais unidades de conservação brasileiras. A manifestação será durante o painel Parques Pedem Socorro, nesta quinta (15), às 14h30, na abertura da Adventure Sports Fair 2014, no Ibirapuera, em São Paulo (SP).

O painel dará o tom político ao debate sobre a importância das áreas protegidas para o desenvolvimento dos esportes praticados na natureza. Os participantes cobrarão mais incentivo à visitação, qualificação de mão de obra, infraestrutura e monitoramento nos parques nacionais e unidades de conservação. O objetivo das entidades é tornar o Brasil uma potência mundial em turismo.

Estão confirmados Anna Carolina Lobo, coordenadora do Programa Mata Atlântica do WWF-Brasil, o diretor de Políticas Públicas da Fundação SOS Mata Atlântica, Mário Mantovani, a coordenadora de Comunicação do Instituto Semeia, Edilaine de Souza, e os presidentes da Associação Brasileira das Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura, Douglas Simões, da Associação Brasileira de Agências de Viagem, Antônio Azevedo, e da Associação Brasileira das Operadoras de Turismo, Marco Ferraz.

Os parques precisam de mais investimentos públicos para sua manutenção e para atender a uma de suas principais vocações, que é o uso público.

De acordo com o Centro de Monitoramento da Conservação Mundial do Programa das Nações Unidas pelo Meio Ambiente e com o Ministério do Meio Ambiente, somente a visitação nos parques brasileiros pode gerar até R$ 1,8 bilhão por ano, considerando um possível fluxo de turistas de até 14 milhões de brasileiros e estrangeiros até 2016, ano das Olimpíadas. Boa parte desse público está em busca dos esportes de aventura.

Fonte: WWF Brasil

Deixe um comentário