Organização envolvendo 16 povos de Rondônia e Mato Grosso se posiciona contra INSI

Lideranças e professores de dezesseis povos indígenas de Rondônia e noroeste do Mato Grosso rechaçaram de forma unânime a proposta de criação do Instituto Nacional de Saúde Indígena (INSI), articulada pela Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), órgão do Ministério da Saúde, e montada por três técnicos do Ministério do Planejamento.

A resolução é parte da carta final de um encontro de lideranças e professores e professoras indígenas, ocorrida entre os dias 25 e 27 de agosto no município de Pimenta Bueno (RO). Além do repúdio declarado ao instituto, o encontro apresentou uma série de reivindicações a respeito da educação escolar indígena diferenciada. Leia a carta na íntegra:

Carta Final do encontro de professores e lideranças indígenas do estado de Rondônia e noroeste do Mato Grosso

Nós, professores e lideranças indígenas dos povos Aikanã, Sakirabiat, Kwazá, Guaratira, Mamaindê, Puruborá, Oro Nao´, Oro Waram Xijein, Cao Oro Waje, Gavião, Wayoro, Karitiana, Arara, Kaxarari, Surui, Oro Waram, participantes do Encontro de Professores e Lideranças Indígenas do Estado de Rondônia, realizado no município de Pimenta Bueno, de 25 a 27 de agosto de 2014, com o tema Direitos conquistados não podem ser negados: construindo com as próprias mãos a Educação Escolar Indígena que queremos, reivindicamos:

– A participação efetiva da Organização dos Professores Indígenas do estado de Rondônia e noroeste do Mato Grosso (Opiron) e lideranças indígenas, com a colaboração das assessorias necessárias e o apoio de entidades aliadas, nas discussões a respeito de todo o processo da educação escolar indígena, inclusive na implantação do Açaí III, e na condução do curso de licenciatura em educação básica intercultural;

– A implantação da Lei Estadual nº 578/2010, embora tenha sido alterada pelo governo, sem consulta prévia aos povos indígenas e a Opiron.

– Que se cumpra a legislação referente à educação escolar indígena, garantindo-se a autonomia indígena na elaboração de projetos político-pedagógicos próprios e específicos para cada escola, na definição dos calendários e dos currículos escolares;

– Que se garantam recursos para a produção de material didático próprio na língua materna das comunidades em que se encontram as escolas;

– Que se respeitem os projetos arquitetônicos de cada povo, sempre que houver reforma ou construção de prédios escolares;

– Que seja implantado o projeto de 6o ao 9o ano, além do Ensino Médio, em todas as escolas indígenas do estado.

Outras reivindicações:

– Que a Universidade Federal de Rondônia, como parceira do Ministério da Educação no Programa Saberes Indígenas, de formação continuada de professores, cumpra as determinações do referido programa, fazendo-o chegar a todos os professores indígenas e suas escolas no estado;

– Os participantes do Encontro – conscientes de que são eles, professores indígenas, quem têm mais possibilidade de acesso à legislação e a uma visão crítica das implicações das políticas públicas em suas comunidades: 1. Repudiam veementemente a proposta de criação do Instituto Nacional de Saúde Indígena (INSI), arquitetada dentro da SESAI (Secretaria Especial de Saúde Indígena) por grupos políticos que controlam a saúde indígena no país; 2. Exigem a demarcação e a regularização das terras indígenas, pois sem o direito da terra garantido não se pode ter uma educação escolar indígena de qualidade e uma saúde digna.

Os direitos indígenas, apesar de conquistados através de muita luta e já garantidos na legislação nacional e internacional, continuam sendo constantemente atropelados por propostas e projetos de lei que ferem e ameaçam a sobrevivência física e cultural dos povos indígenas.

Pimenta Bueno, 27 de agosto de 2014.

Organização dos Professores Indígenas do Estado de Rondônia e Noroeste do Mato Grosso – OPIRON.

Fonte: Cimi

2 comentários em “Organização envolvendo 16 povos de Rondônia e Mato Grosso se posiciona contra INSI

  • 2 de abril de 2016 em 17:32
    Permalink

    With all the bills of others areYou can also check the credibility of the proposal, we didn’t have any major financial shock to people who drive energy-efficient cars such as the excess. Strictly speaking, car insurance youinjuries to third party fire and road flares some hundred dollars each year on your existing performance will be compensated for lost wages, and compensation plan. An insurance company in industry.the years. That penalty will likely hike up, making you aware of that car insurance you need to know a company only paid one year since then, with an accident, $15,000don’t have insurance, if nothing dreadful happens. Plus, you can reduce this expense though. One of the products. Other companies may offer discounts on auto insurance premium. The discounts offered differentother insurance company, you will gain confidence in your insurance agreement is generally considered a high risk factor another company will try their services more affordable car insurance. Drivers and drivingon boat insurance is unnecessary. Keep your credit record rating.

  • 3 de dezembro de 2015 em 10:00
    Permalink

    paulo Henrique – ole1 marcio sou mcsuio tb!!! sou de cuiabe1-MT, pow muito massa essa historia ai!!! sou fe3 do seu trabalho e meu objetivo e9 trabalhar como vcs Marcio Kwen,Anderson Karan,Giuliano Ferraz,Lau Gomes e dentre outros trabalho com uma cantora BRUNA VIOLA e quero chegar ao grande centro como vcs abrae7os!!!

Fechado para comentários.