Governo adia leilão de hidrelétrica no rio Tapajós previsto para dezembro

Ministério alegou necessidade de adequar estudos sobre indígenas. Usina deve demandar investimentos de R$ 30 bilhões.

Rio Tapajós, no Pará (Foto: Zé Rodrigues/TV Tapajós)

O Ministério de Minas e Energia adiou o leilão da usina hidrelétrica de São Luiz do Tapajós, a ser construída no rio Tapajós, no Pará, e que estava marcado para 15 de dezembro. A decisão foi publicada na edição desta quarta-feira (17) do “Diário Oficial da União”.

Leia também: Leilão da usina de São Luiz do Tapajós: o governo mentiu para os Munduruku

De acordo com o ministério, o adiamento se deve à “necessidade de adequações aos estudos associados ao tema do componente indígena.” A construção da usina vai afetar terras indígenas, assim como ocorre com a hidrelétrica de Belo Monte, também no Pará.

O ministério não informou a nova data do leilão. A usina de São Luiz do Tapajós é o maior empreendimento do tipo planejado no país para os próximos anos. Ela terá potência de 8 mil MW (megawatts) e vai demandar investimentos estimados em R$ 30 bilhões.

Por: Fábio Amato
Fonte: G1

Deixe um comentário