Após duas derrotas seguidas, José Maranhão (PMDB) é eleito senador pela PB

Depois de ser derrotado em duas disputas seguidas, o ex-governador José Maranhão (PMDB), 81, foi eleito pelos paraibanos, neste domingo (5), e estará de volta ao Senado cinco anos após sua saída do Congresso.

O senador era apontado como favorito e liderou com relativa folga todas as pesquisas de intenção de voto na Paraíba. Maranhão derrotou Wilson Santiago (PTB), Lucélio Cartaxo (PT), Professora Leila (Pros), Walter Brito (PTC), Nelson Júnior (PSOL) e Rama Dantas (PSTU).

Sem fazer coligação, ele venceu nomes com apoios fortes, como o candidato apoiado pelo PT e pelo governador Ricardo Coutinho (PSB) – Lucélio Cartaxo — e Wilson Santiago, candidato do ex-governador Cassio Cunha Lima (PSDB).

Maranhão usou de sua habilidade política e conseguiu apoio de políticos do PT e do PSB, que se dividiram na disputa da vaga.

Antes de vencer nas urnas, Maranhão teve de enfrentar na Justiça dois pedidos de impugnação de sua candidatura. Ambos foram negados pelo TRE (Tribunal Regional Eleitoral) — um havia sido feito pelo Ministério Público Eleitoral e o outro, pela coligação “Uma Nova Paraíba”. Eles alegavam que condenações passadas gerariam inelegibilidade.

Durante a campanha, ele disse que vai lutar pela reforma política, para acabar com a reeleição e para transformar a corrupção em crime hediondo. Defende também o financiamento público de campanhas e a fidelidade partidária.

Seis décadas na política Aos 81 anos, Maranhão tem história antiga na política, há seis décadas. Em 1955, foi eleito deputado estadual, sendo reconduzido ao cargo nas três eleições seguintes. Foi cassado e ficou fora da política entre 1966 e 1982, quando foi eleito deputado federal.

Em 1994, foi eleito vice-governador da Paraíba, mas acabou assumindo o cargo, em setembro de 1995, com a morte de Antônio Mariz. Tentou a reeleição em 1998 e venceu com mais de 80% dos votos válidos.

Em 2002, após renunciar ao governo, disputou e venceu a eleição para o Senado pela Paraíba. Quatro anos depois, concorreu novamente ao governo do Estado, mas acabou derrotado por Cassio Cunha Lima (PSDB). Em fevereiro de 2009, após decisão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) de afastar Cunha Lima do cargo, ele renunciou ao Senado e assumiu o governo.

Maranhão tentou a reeleição em 2010, mas foi derrotado por Ricardo Coutinho (PSB). Em 2012, tentou ser prefeito de João Pessoa, mas acabou na quarta colocação.

Por: Carlos Madeiro
Fonte: UOL Notícias 

Deixe um comentário