No Acre, dois candidatos são presos por boca de urna e compra de votos

Dois candidatos a deputado estadual no Acre foram detidos e levados para a superintendência da Polícia Federal neste domingo, sob a acusação de boca de urna e suspeita de compra de votos.

O candidato Luiz Calixto (PSD) teria sido flagrado fazendo boca de urna na Baixada da Sobral, em Rio Branco. O candidato foi levado para o prédio da Polícia Federal com uma correligionária. A expectativa é de que ele seja liberado até o fim do dia.

Outro candidato a deputado federal detido foi Chico Sombra (PTN), da coligação de Tião Viana, candidato pelo PT. Ele foi preso em flagrante no município de Tarauacá (AC) enquanto conversava com ribeirinhos e entregava dinheiro. Acusado por compra de votos, Chico Sombra foi liberado por volta das 13h após pagar fiança de 20 salários mínimos.

De acordo com informações do Tributal Regional Eleitoral do Acre (TRE-AC), apesar dos dois incidentes, a votação ocorre de forma tranquila no Estado. Até às 11h, 35% dos eleitores já haviam votado. A previsão de chuva forte no fim da tarde levou os eleitores às urnas mais cedo. Ao todo, nove urnas foram substituídas por problemas técnicos, como defeitos no teclado. O TRE também relatou que houve 15 ocorrências de boca de urna e compra de votos, sendo que quatro resultaram em prisões de eleitores, além dos dois candidatos.

Os 506.724 eleitores do Acre decidem hoje se reelegem Tião Viana (PT) ou se escolhem Márcio Bittar (PSDB), ou Sebastião Bocalom (DEM). A última pesquisa do Ibope, Tião Viana lidera a corrida eleitoral, com 47% de preferê ncia do eleitorado. Bocalom e Márcio Bittar aparecem empatados, com 23% das intenções de voto. Antônio Rocha (PSOL) aparece em quarto lugar na pesquisa, com 2% dos votos. Brancos e nulos somaram 3% e indecisos, 3%.

Fonte: Valor Econômico

Deixe um comentário