Rede CTPetro Amazônia realiza seminário sobre áreas afetadas pelas atividades petrolíferas

Com o objetivo de divulgar as pesquisas feitas pela Rede CTPetro Amazônia, será realizado nos dias 3 e 4 de novembro o seminário “Recuperação/restauração de áreas alteradas pelas atividades petrolíferas”. O evento acontecerá no auditório do Bosque da Ciência, do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI), localizado na rua Otávio Cabral, s/n, das 8h às 12h e das 14h às18h.

De acordo com o pesquisador do Inpa e coordenador da Rede CTPetro, o pesquisador Luiz Antonio de Oliveira, alguns dos principais integrantes do projeto apresentarão os resultados obtidos durante o período de 12 anosde financiamento da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Petrobras e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), como o livro ” Manual de coleta e beneficiamento de sementes de espécies florestais aptas para a restauração ecológica em Coari/AM”.

A Rede CTPetro Amazônia realiza pesquisas com o objetivo de conhecer a flora e fauna da região explorada pela Petrobras e gerar tecnologias de recuperação/restauração ambiental nesses locais. Os estudos são realizados na Base de Operações Geólogo Pedro de Moura (BOGOM), em Coari.

Também serão mostrados os desafios de se criar e conduzir uma rede de pesquisas com diversos pesquisadores e instituições de pesquisa e ensino do Amazonas e do Pará sem a certeza de uma perspectiva governamental vinculada ao Fundo Setorial do Petróleo e Gás Natural.

De acordo com Oliveira, a única área da Amazônia explorada comercialmente pela Petrobras para obtenção de gás natural e petróleo fica em Coari, às margens do rio Urucu (a 600 quilômetros Manaus. “O impacto é localizado e mínimo, trazendo, por outro lado, benefícios para o desenvolvimento da Amazônia brasileira pelo suprimento de gás e petróleo para a região”, disse.

Segundo o pesquisador, a Petrobras possui um procedimento padrão de restauração/recuperação da vegetação nas clareiras abertas na floresta para a exploração do gás e petróleo.

Os interessados em participar do evento podem fazer as inscrições no site da CTPetro até o dia 24 de outubro. O evento é gratuito e as vagas limitadas.

Programação

A programação começa na manhã do dia 3 de novembro. Serão oito palestras, entre elas a “A experiência da Finep com as redes de pesquisas criadas para atender ao segmento do petróleo e gás natural”, ministrada pelo representante da Finep, Rogério Medeiros.

No dia seguinte haverá mais nove palestras. Uma delas – “Controle de Doenças endêmicas na Amazônia em áreas de exploração de petróleo e gás natural” – será ministrada pelo pesquisador do Inpa Wanderli Pedro Tadei.

No encerramento haverá uma mesa redonda para debater as Perspectivas futuras das pesquisas com Restauração Ecológica em redes.

Rede CTPetro

Criada em 2001, a Rede tem como objetivo intensificar a troca de informações, treinamento e capacitação, obtenção e divulgação de novos conhecimentos para identificar, avaliar e minimizar os efeitos negativos ao meio ambiente das atividades de prospecção e transporte do gás natural e petróleo na Amazônia brasileira, além de conhecer melhor o ambiente sob influência das atividades petrolíferas e desenvolver tecnologias para recuperar as áreas degradadas.

Os principais projetos desenvolvidos pela rede são: “Dinâmica de Clareiras Sob Impacto de Exploração Petrolífera”, “Técnica de Regeneração Artificial em Clareiras pela Exploração e Transporte de Petróleo e Gás Natural”, “Caracterização e Análise da Dinâmica do Solo”, “Análise de Sensibilidade Ambiental, Modelagem e Previsão de Impactos” e “Malária: Dinâmica de Transmissão, Vetores e Estratégias de Controle em Áreas de Exploração de Petróleo”.

Por: Lorena Andrade
Fonte: INPA

Deixe um comentário