Segundo turno no Acre refletirá disputa nacional entre PT e PSDB

Com a definição do segundo turno por uma pequena margem (0,54% dos votos válidos), a disputa do segundo turno no Acre refletirá a disputa nacional entre Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB). No estado, Tião Viana (PT), atual governador e candidato à reeleição, enfrentará Márcio Bittar (PSDB).

“Estou muito honrado [com a ida para o segundo turno]. Fiz a campanha que disse que faria. Enfatizei que o mais importante era dizer o que podia fazer com minha equipe para melhorar a vida das pessoas”, salientou Bittar hoje (6), durante conversa com jornalistas.

“Quero agradecer a cada eleitor do Acre. Tive uma votação bonita. Foram mais de 190 mil votos. A população me garantiu mais votos que a soma dos votos de Marcio Bittar e Tião Bocalom (DEM)”, afirmou Viana, durante entrevista ontem (5) à noite, logo após a confirmação do segundo turno.

Favorito nas pesquisas de intenção de voto do primeiro turno, Tião Viana aparecia na frente dos demais candidatos. Na última quinta-feira (2), pesquisa divulgada pelo Ibope apontava o candidato com 47%, seguido por Marcio Bittar e Tião Bocalom, ambos com 23%, e Antônio Rocha (PSOL), 2%. Somente com 100% das urnas apuradas, às 23h10 (horário de Brasília), é que o segundo turno foi confirmado. Com a totalização, Tião Viana conquistou 49,73% dos votos, Marcio Bittar, 30,1%, Bocalom, 19,61%, e Antonio Rocha, 0,56%.

Para o segundo turno, os candidatos prometem uma disputa baseada em proposições. A nova disputa é um mérito do povo acreano que, tendo altivez suficiente, percebeu que quer mais um tempo para analisar propostas e tomar uma decisão mais segura. É uma oportunidade para explicarmos melhor nosso programa de governo”, completou Bittar.

Tião Viana quer enfatizar as mudanças. “Trabalhei com a verdade, com a mensagem de consideração por todas as transformações que o Acre está vivendo, pelo futuro. Vou trabalhar com a verdade, a informação de todo esforço e a luta de toda uma geração em benfício do Acre”, ressaltou.

Os candidatos também comentaram a disputa presidencial. “Estou feliz com a ida de Aécio para o segundo turno. Um projeto local precisa ter um link nacional. Em sua visita ao Acre, ele assumiu compromissos concretos com o estado”, observou Bittar.

Viana disse estar convicto do favoritismo de Dilma Rousseff. “A eleição da presidenta representa um grande projeto de nação. Os governos de Lula e de Dilma fizeram as maiores transformações da vida brasileira, mesmo enfrentando problemas na economia internacional”, afirmou.

Ontem (6), o Tribunal Regional Eleitoral do Acre divulgou balanço do primeiro turno. Foram 36 ocorrências, entre elas a detenção de 12 pessoas, presas por boca de urna, compra de votos, propaganda e transporte irregular de eleitores. Entre os presos, dois eram candidatos.

Por: Luciano Nascimento –
Fonte: Agência Brasil – EBC
Edição: Armando Cardoso

Deixe um comentário