TO: cassado em 2009, Marcelo Miranda (PMDB) é eleito governador pela 3ª vez

Cinco anos depois de ser cassado durante seu segundo mandato, o empresário Marcelo Miranda (PMDB), 52, foi eleito neste domingo (5), no primeiro turno, governador do Tocantins. É a terceira vez que ele assume o cargo. Miranda derrotou Sandoval Cardoso (SD), 37, atual governador do Estado.

Natural de Goiânia, Marcelo Miranda é empresário e disputou o primeiro cargo público em 1990, quando foi eleito deputado estadual pelo PFL (atual DEM). Conseguiu reeleger-se para o cargo nas duas eleições seguintes. Em seguida, venceu duas eleições para governador do Estado, em 2002 e 2006, desta vez pelo PMDB.

Miranda ficou no comando do Estado até 2009, quando foi cassado por abuso de poder econômico e político na eleição anterior. Ele e o vice, Paulo Sidnei (PPS), foram acusados de distribuir a eleitores brindes, prêmios, casas, óculos, cestas básicas e consultas médicas por meio do programa social do governo, sem autorização legislativa e sem previsão orçamentária.

A denúncia foi feita pelo segundo colocado das eleições na época, o tucano José Wilson Siqueira Campos. Ao julgar o caso, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) determinou que uma eleição indireta fosse realizada pela Assembleia Legislativa do Tocantins, por entender que Campos não tinha a maioria dos votos válidos para assumir no lugar do adversário. Miranda não recorreu e foi substituído, em 2009, pelo então presidente da Casa, Carlos Henrique Gaguim (PMDB), cargo depois ocupado por Sandoval Cardoso.

Em 2010, o peemedebista se elegeu senador, mas foi enquadrado pela Lei da Ficha Limpa e teve a candidatura cassada. No seu lugar, assumiu o terceiro colocado na disputa, Vicentinho Alves (SD).

Campanha marcada por escândalos

Semanas antes da eleição, a Polícia Civil de Goiás prendeu quatro pessoas tentando embarcar em um avião que transportava R$ 500 mil e mais de três quilos de santinhos, em Piracanjuba (a 73 km de Goiânia). Os materiais de campanha pertenciam a Miranda e ao ex-governador Carlos Gaguim, que concorre ao cargo de deputado federal pelo PMDB.

A origem do dinheiro está sendo investigada. O governador eleito negou ligação com o material apreendido, mas logo depois a polícia divulgou um vídeo que mostra o irmão dele, o empresário José Edmar Miranda Júnior, pagando a conta de hotel de um dos presos suspeitos de crime eleitoral.

Além disso, a candidatura do então vice de Miranda, o deputado estadual Marcelo Lelis (PV), foi impugnada pelo TSE, e ele foi substituído na chapa pela mulher, a publicitária e empresária Cláudia Lelis, também do PV.

Tocantins

Miranda vai comandar o Estado mais novo do país, criado em 1988, e com a quarta menor população do Brasil: 1,3 milhão de habitantes, segundo o Censo 2010 do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Um dos nove Estados que formam a região Amazônica, o Tocantins possui 87% do seu território coberto por vegetação de cerrado, sendo que mais da metade de sua área é de preservação, unidades de conservação ou bacias hídricas, que incluem santuários naturais como a Ilha do Bananal (a maior ilha fluvial do mundo) e os parques estaduais do Cantão, do Jalapão, do Lajeado e o Monumento Nacional das Árvores Fossilizadas.

O Estado possui ainda 2 milhões de hectares de reservas indígenas protegidas, com uma população de 10 mil indígenas de sete etnias.

Fonte: UOL Notícias

Deixe um comentário