Kátia Abreu é cotada para ser ministra da Dilma

Dilma-katiaA senadora Kátia Abreu e a presidente Dilma durante encontro de cúpula Brasil-União Européia, que aconteceu em Bruxelas,em fevereiro desse ano. O evento foi organizado pela senadora. Foto: Blog do Luiz Armando Costa

Só se fala disso em Brasília: da reforma ministerial. Com a reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT) no domingo, o segundo mandato começa com as especulações em torno do nomes que ocuparão os 39 ministérios. Um dos nomes cotados é o da senadora Kátia Abreu (PMDB), que pode assumir a pasta do Ministério da Agricultura, de acordo com o jornal O Globo. A senadora é líder dos ruralistas e também presidente da Confederação Nacional da Agricultura (CNA).

Não é a primeira vez que o nome da senadora entra na lista de ministériáveis. Em 2012, em plena luta para destravar a Medida Provisória do Código Florestal, Kátia Abreu surgiu como nome provável na barganha para aprovar a lei no Congresso. Porém, a nomeação não aconteceu.

Mesmo assim, a lealdade de Kátia Abreu à presidente Dilma Rousseff se manteve. Esse ano, a senadora se engajou pessoalmente na campanha de reeleição da Dilma e elas apareceram juntas na propaganda eleitoral de Dilma na TV. O apoio político foi recíproco: Dilma também apoiou a senadora e chegou a gravar um vídeo pedindo votos para ela. Kátia Abreu conseguiu ser reeleita, com 41.64% dos votos válidos (282.052 votos).

Em episódio recente, ela respondeu à provocação de Rodrigo Constantino, colunista da Veja, que a questionou por votar na Dilma.

“Votei e voto de novo na Dilma. Não sou hipócrita nem ingrata. Afirma, numa sequência de tuites. “Sr Rodrigo Constantino xiita de extrema direita. Patrulheiro arrogante e reacionário. Não lhe devo satisfação pois não lhe devo nada”, respondeu.

A aproximação de Kátia e Dilma aconteceu há pelo menos 4 anos. Porém, foi durante a divulgação do Plano Agrícola e Pecuário 2012/2013, em junho de 2012, que as duas apareceram trocando elogios em público. Em um discurso de 16 minutos, a senadora elogiou a Presidente Dilma e a Ministra Izabella Teixeira por permitirem costurar uma lei, o Código Florestal, que tirou os produtores rurais da ilegalidade. “Viu o discurso dela de ministra?”, comentou um membro do gabinete de Dilma, na ocasião, cuja frase foi registrada pelo jornal Folha de S. Paulo.

Fonte: O ((eco))

Deixe um comentário

9 comentários em “Kátia Abreu é cotada para ser ministra da Dilma

  • 11 de novembro de 2014 em 14:13
    Permalink

    Tudo o que não presta se junta!

  • 10 de novembro de 2014 em 7:35
    Permalink

    É lamentável que o Brasil fique refém da sanha destruidora e devoradora de cargos do PMDB! Delenda est PMDB!

  • 10 de novembro de 2014 em 0:06
    Permalink

    Ter essa senadora como ministra da agricultura é fortalecer o agronegocio em detrimento ao desmatamento zero da Amazonia, é aceitar o trabalho escravo, é permitir o genocidio dos nossos Indios…temos que mobilizar contra.

  • 5 de novembro de 2014 em 21:38
    Permalink

    Nosso sistema de governo(presidencialismo) é complicado, o presidente tem poderes limitados e o congresso tem plenos poderes (pode derrubar vetos, apresentar leis corporativas”emendas parlamentares”, aprovar e reprovar) então o primeiro mandatário tem o governo, porém não tem a governabilidade. Para aprovar leis, precisa da maioria no congresso, então faz concessões e se alia a qualquer um que esteja disponível, é um preço muito alto. Não sei qual o modelo ideal para o Brasil, porém quando vi o Aécio beijando as mãos da Marina, depois de desqualifica-la e constrange-la publicamente, ainda acredito na Dilma e confio em um Brasil melhor.

    • 9 de novembro de 2014 em 18:03
      Permalink

      Pra acreditar no “coração valente” dos ruralistas, só com muita fé mesmo. Não se esqueça, amigo, que o congresso atual é um dos mais mais conservadores que já tivemos.

    • 10 de novembro de 2014 em 1:01
      Permalink

      sabe de nada, inocente

      • 11 de novembro de 2014 em 20:46
        Permalink

        Desculpe! Você deve ser uma radical de direita, leitura fraca e influenciada pela mídia conservadora e capitalista, que só faz a crítica pela crítica. Os mesmos que derrubaram JANGO e prepararam o povo para aceitar pacificamente a ditadura no Brasil. Carlos Lacerda fez escola e ainda tem poder sobre pessoas que vêem, mas não enxergam, que leem, porém não interpretam. ATAHAULPA YUPANQUI escreveu uma canção consagrada, “PRA QUEM MIRA SEM VER”.

  • 5 de novembro de 2014 em 17:40
    Permalink

    Diga-me com quem andas que te direi quem és…..

    • 10 de novembro de 2014 em 0:15
      Permalink

      Melhor seria dizer: “diga-me o que pensas e eu te direi com quem andas”

Os comentários estão desativados.