Mulheres indígenas do TO divulgam carta pela libertação de Elton Suruí

Durante encontro na aldeia Morro do Boi, no município de Itacajá, no Tocantins, mulheres indígenas de cinco povos do estado elaboraram carta pedindo a libertação de Elton Suruí, preso pela Polícia Federal em Marabá (PA) desde outubro. Leia o documento na íntegra:

Carta de Solidariedade ao Guerreiro Elton Suruí

Nós, Mulheres Indígenas dos Povos Krahô, Apinajé, Xerente, Karajá Xambioá, reunidas na aldeia Morro do Boi do povo Krahô, município de Itacajá, Tocantins, refletimos e analisamos a injustiça de sua prisão, mais um parente nosso perseguido e criminalizado por denunciar a violação dos Direitos Indígenas, cometidos na região do Pará, onde já foi derramado muito sangue com a Guerrilha do Araguaia.

Ele é defensor dos direitos indígenas, da luta travada contra os grandes projetos que afetam nossos territórios, não podemos mais viver em paz. Quando reivindicamos nossos direitos, as lideranças são presas, criminalizadas, ameaçadas por órgãos do próprio governo que deveria defender e apoiar a nossa luta.

Precisamos de parente que tem a coragem do Elton, que não se cala diante do Kupem (homem branco), para denunciar e provocar o governo dos sérios problemas que o nosso povo está vivendo, estamos morrendo em nossas aldeias, por falta de assistência na saúde indígena.

O Kupem prende as nossas lideranças como se fossem criminosos, mas o Elton não, ele somente defendeu sua comunidade, luta para que seu povo tenha o atendimento de qualidade.

Pedimos que os órgãos públicos parem de ameaçar prender nossas lideranças em todo o Brasil, somos os primeiros filhos dessa terra, temos nossos direitos garantidos pela Constituição Federal, e ninguém vai arrancar esses direitos.

Pedimos com urgência que Elton Suruí seja libertado, pois as acusações cometidas contra ele são mentirosas, não queremos parente nosso preso injustamente, estamos acompanhando de nossas aldeias esse caso.

As autoridades competentes libertem o nosso amigo, que ele volte para sua aldeia de origem, para sua família, para seus filhos e sua comunidade. Somos filhos da terra, da água, somos povos livres, não vivemos presos, longe do nosso território.

Vamos continuar lutando, não vamos calar nossa voz, o Elton é um dos nossos guerreiros jovens, preparado para o enfretamento em favor dos nossos direitos.

Soltem o Jovem Elton Suruí!

Aldeia Morro do boi 27 de novembro de 2014

Mulheres indígenas Krahô, Apinajé, Xerente, Karajá de Xambioá.

Fonte: Cimi

Deixe um comentário