Debate especial: dez anos sem Dorothy Stang

Programa especial sobre o aniversário de morte da missionária debate os principais vetores que alimentam o círculo vicioso de desmatamento, violência e impunidade na Amazônia

Neste 12 de fevereiro, o assassinato de Dorothy Stang completa dez anos. Os dois mandante do crime, no entanto, continuam livres. O caso, ao invés de exceção, infelizmente é a regra e retrato fiel da violência e impunidade que assolam comunidades rurais de todo o Brasil e especialmente da Amazônia.

Não bastasse o horror da violência, as famílias que sobrevivem às ameaças e os parentes das vítimas assassinadas ainda têm que conviver com seus algozes à solta. Este círculo vicioso de mortes, impunidade e mais violência alimenta uma indústria que vem financiando há anos o desmatamento da Amazônia. É vida que tomba para manter a floresta em pé.

Quem financia o desmatamento? Quem paga pela exploração ilegal? O que acontece com os culpados? Quem protege aqueles que protegem a floresta? Para responder a essas e outras questões o Greenpeace promove nesta terça-feira, 10 de fevereiro, o Papo Greenpeace “Dez anos Sem Dorothy Stang”. A partir das 20h, acompanhe ao vivo a transmissão, pelo site do Greenpeace Brasil.

Como convidados teremos Maria Darlene, representante da CPT (Comissão Pastoral da Terra) de Boca do Acre, Antonio Canuto, chefe do Centro de Documentação da CPT Nacional, e o jornalista independente Felipe Milanez, além dos representantes da Campanha da Amazônia do Greenpeace, Danicley Aguiar e Marina Lacorte.

Fonte: Greenpeace Brasil

Deixe um comentário