Eletrobras Amazonas Energia realiza 17ª edição de ‘Soltura de Quelônios’, em São Sebastião

A companhia de energia, por meio do Projeto ‘Quelônios do Uatumã’ realizou, desde o início do projeto, a soltura de aproximadamente 160 mil filhotes

A Eletrobras Amazonas Energia realiza no próximo fim de semana a “17ª Soltura de Quelônios do Uatumã”. Como é tradicional, o momento mais importante da programação acontece com a “17ª Soltura de Quelônios”, quando serão soltos na natureza, aproximadamente 20 mil filhotes das espécies: tartarugas da Amazônia (Podocnemis Expansa), tracajás (Podocnemis Unifilis), iaçás (Podocnemis sextuberculata) e calalumãs (Podocnemis erythrocephala).

Neste ano, a soltura acontece na comunidade Maracarana, localizada no município de São Sebastião do Uatumã (a 167 quilômetros de Manaus), e também contará com a participação de moradores de outras comunidades localizadas na Reserva Biológica do rio Uatumã.

A Eletrobras Amazonas Energia, por meio do Projeto “Quelônios do Uatumã” realizou, desde o início do projeto, a soltura de aproximadamente 160 mil filhotes. Com o evento deste ano, esse número irá chegar a aproximadamente 180 mil.

A soltura de quelônios é o fechamento de um ciclo de atividades socioambientais da Eletrobras Amazonas Energia voltadas para a preservação da espécie que tem início com o treinamento e formação de agentes de praia, sendo realizado, posteriormente, o monitoramento reprodutivo nas praias por meio de técnicos da concessionária juntamente com os ribeirinhos. Esse ciclo é finalizado com a soltura dos animais na natureza. O evento é realizado todos os anos, sob a coordenação do Centro de Preservação e Pesquisa de Quelônios Aquáticos (CPPQA), mantido pela Eletrobras Amazonas Energia, na Vila de Balbina.

O objetivo principal é promover a proteção e o monitoramento reprodutivo dos quelônios nos criadouros científico (tabuleiros), nas praias artificiais e nas áreas naturais de reprodução localizadas dentro da Reserva Biológica do rio Uatumã.

Extras

Como acontece todos os anos, o evento contará com uma programação especial com ações de responsabilidade socioambiental e diversas atividades, como: peças teatrais, oficina de desenhos, dinâmicas de educação ambiental, filmes, músicas, atividades desportivas; além de ações sociais, como: cortes de cabelos, aferição de pressão, higiene bucal, entre outras ações que envolverão várias comunidades ribeirinhas do Vale do Uatumã.

Fonte: A Crítica

Deixe um comentário