Amazônia lidera cadastro no CAR, que não avança nos grandes estados do centro-sul e em pequenas propriedades

De acordo com os dados do Serviço Florestal Brasileiro, o registro no Cadastro Ambiental Rural – quando faltam menos de dois meses para o vencimento do prazo legal – está em estado relativamente avançado apenas na região amazônica, enquanto no resto do Brasil continua caracterizado por fortes atrasos.

A região Norte atinge 63,59% de CAR em relação ao total da área passível de cadastro, com destaque para o estado do Pará com 76,51%, mas também o estado de Mato Grosso, que faz parte da Amazônia Legal, confirma a tendência, com 87,83%. Expressivos os desempenhos também nos estados de Acre (61,38), Rondônia (62, 31%) e Amazonas (69,08%). Na Amazônia, apenas os estados de Amapá, Tocantins, Roraima e Maranhão ficam com menos da metade da área cadastrada.

Chama a atenção, por outro lado, o baixo índice de cadastro atingido nas demais regiões do país, principalmente nos estados com mais terras agrícolas: o recordista negativo é o Rio Grande do Sul, com meros 0,25% de área cadastrada, mas também os estados de Mato Grosso do Sul (3,84%), Bahia (7,43%), Goiás ( (12,25%) e Minas Gerais (19,97%), todos com grande volume de imóveis, resultam determinantes em baixar a média nacional, que atinge hoje cerca de 35% da área e 10% do número de imóveis. Vale observar que, mesmo nos estados com área de cadastro mais avançada, a porcentagem do número de imóveis cadastrados é muito inferior, o que aponta para o fato que muito poucos entre os pequenos proprietários tenham até o momento realizado o cadastro: o caso limite neste cenário é o do Amazonas, onde 69,08% das áreas passíveis consta como cadastrada, mas perfazendo apenas 2.541 imóveis de um total estimado de 66 mil, menos de 4%.

É oportuno destacar que o mero registro do CAR não significa que o cadastro seja validado, pois o registro reflete meramente uma ação voluntária por parte dos proprietários ou posseiros dos imóveis rurais, podendo inclusive exceder a área efetivamente possuída. Da mesma forma, a estimativa das áreas passíveis de cadastro é oriunda do Censo Agropecuário e é portanto aproximada.

A seguir, veja a tabela atualizada até 9 de março a respeito do andamento do cadastro do CAR em cada estado do Brasil.

 

Fonte: Amazônia.org.br

Deixe um comentário