Doze são presos por grilagem de terras em Mato Grosso

Onze homens e uma mulher foram presos, ontem, município de Confresa (1,1 mil quilômetros de Cuiabá), acusados de grilagem de terra durante a operação “Top Five”, da Secretaria de Estado de Segurança Pública. De acordo com o delegado André Rigonato, as investigações partiram de um inquérito policial instaurado, em 2013, para apurar crimes de invasão de terra e identificar as principais lideranças de esbulho possessório na região do Araguaia.

De acordo com a assessoria de imprensa, durante as diligências, os policiais civis descobriram que um grupo de ‘grileiros’ invadiu uma grande área de terra particular, usando de violência e grave ameaça para expulsar os seguranças contratados pelo proprietário.

A fazenda, na região do projeto Assentamento Piracicaba, a cerca de seis quilômetros da área urbana de Confresa, é alvo de briga judicial e já houve decisão da Justiça favorável ao dono da área. Porém, os grileiros cortaram o cadeado da porteira da fazenda e invadiram o local usando enxadas, foices, entre outros materiais.

Os doze acusados foram conduzidos à delegacia e interrogados. “Entre os envolvidos, três são considerados como lideranças no conflito de terras e já eram investigados pela Polícia Civil. As diligências continuam para prender pessoas que estão agindo fora da lei”.

Segundo o delegado, eles foram autuados em flagrante pelos crimes de esbulho possessório, associação criminosa, desobediência e resistência a prisão.

Fonte: Só Notícias

Deixe um comentário