Índios completam 7 dias acampados na sede da Funai em Assis Brasil

Índios Manchineri e Jaminawa pedem a substituição de chefia do órgão. Indígenas dizem que se não houver resposta virão para a capital.

Índios das etnias Manchineri e Jaminawa continuam acampados na sede da Funai em Assis Brasil (Foto: Francisco Batista/Arquivo Pessoal)

Acampados como forma de protesto, desde o dia 10 de junho, em frente à sede da Fundação Nacional do Índio (Funai), no município acreano de Assis Brasil, distante 342 km da capital Rio Branco, o grupo de índios das etnias Manchineri e Jaminawá diz que se o órgão não se manifestar irá até a sede do órgão na capital acreana. Os indígenas reivindicam a substituição do gestor da sede no interior por um representante indígena, pois segundo ele, o coordenador escolhido seria um “branco”.

Segundo o índio Francisco Batista, o grupo irá esperar até esta quinta-feira (18). Caso não obtenham resposta, eles devem seguir Rio Branco já na sexta-feira (19). Batista diz que ao menos 100 índios devem participar do movimento.

“Estamos sem nenhuma resposta até o momento, ninguém se manifestou ainda. Queremos trocar a indicação por um indígena. Se a Funai não vem até a gente, nós vamos até ela”, finalizou.

Por: Caio Fulgêncio e Quésia Melo
Fonte: G1 

Deixe um comentário