Povos indígenas de Venezuela protestam contra violentas máfias mineradoras

Indígenas da Venezuela bloquearam a pista de aterrizagem do Parque Nacional Canaima, Patrimônio da Humanidade da Unesco [Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura], em protesto contra os mineiros ilegais que destroem suas vidas e suas terras.

Povos indígenas de Venezuela protestam contra violentas máfias mineradoras

Durante a última década, a mineração ilegal de ouro, diamantes e outros minerais, que controlam em parte grupos armados, que afirmam pertencer à guerrilha colombiana das Farc [Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia], tem proliferado como pólvora pela Amazônia venezuelana, afetando povos indígenas como os yanomamis, hotis, eñepas, yekuanas e os arekunas.

Um porta-voz arekuna disse à organização Survival International, movimento global pelos direitos dos povos indígenas e tribais: “a mineração é um grande problema em nossas terras indígenas. As pessoas estão tirando muito proveito da mina em nossa terra e não estão dando atenção à mãe natureza, que está reclamando seu direito. Há seca de quebradas por causa das máquinas que colocam nos rios. É preciso cuidar da natureza; se não, todo o globo terrestre sofrerá”.

O venenoso mercúrio que se utiliza na mineração de ouro está contaminando os rios e está penetrando nas fontes de água e alimento dos indígenas, e devastando sua saúde. Em algumas comunidades indígenas, a infiltração de máfias deriva em prostituição e alcoolismo.

A mineração ilegal arrasa as terras dos indígenas amazônicos da Venezuela. Foto: Valentina Quintero

Segundo dados levantados por um estudo, a maioria das mulheres indígenas que vive junto ao rio Caura, na Amazônia, registram níveis de mercúrio acima dos padrões internacionalmente aceitos. Também revelava que uma em cada três mulheres apresentava um risco elevado de que seus filhos recém-nascidos sofressem desordens neurológicas.

Os indígenascriticam o exército da Venezuela por fracassar no combate à mineração ilegal e por “criar um clima de terror e medo”. É sabido que alguns comandos estão envolvidos no comércio ilegal de ouro.

Enquanto a Constituição venezuelana reconhece os direitos dos povos indígenas às suas terras ancestrais, poucos receberam a titularidade oficial sobre seus territórios. O governo anunciou que abrirá grandes zonas da selva amazônica para a mineração legal, incluindo a terra indígena.

Fonte: Adital

Deixe um comentário