Ao celebrar trinta anos do martírio de Ezequiel Ramin CPT denuncia 10 assassinatos em Rondônia

No último final de semana, em Cacoal (RO) e em Rondolândia (MT) vários romeiros e devotos pediram a beatificação do Padre Ezequiel Ramin, missionário comboniano assassinado no dia 24 de Julho de 1985, pela sua atuação na mediação de conflitos agrários da região. Assista aqui o vídeo sobre sua vida e atuação.

No local onde Ramin foi assassinado, foi celebrada uma missa, presidida pelo bispo Diocesano de Ji Paraná, Dom Bruno Pedron, e pelos responsáveis no Brasil da Congregação dos Missionários Combonianos, congregação à qual pertencia o Padre Ezequiel. Um numeroso grupo de sua região natal de Pádua, na Itália, estava presente, junto com o irmão do mártir, Antônio Ramin. Todos participaram da bênção de um cruzeiro e da capela comemorativa feita em sua homenagem.

Trinta anos depois do martírio do Padre Ezequiel, a violência do campo continua acirrada em Rondônia. Na própria Rondolândia, já dentro do Mato Grosso, a maioria dos pequenos agricultores são posseiros sem título de terra e a prefeita da cidade tem recebido ameaças por causa da defesa dos mesmos, sem que o INCRA e o Terra Legal consigam regularizar a situação dos mesmos.

Dez mortes de camponeses, lideranças e pessoas envolvidas em conflitos no campo foram registradas este ano no estado. Esse número já é o dobro do total de assassinatos registrados durante todo o ano passado (5).

No contexto mundial de crise financeira e exploração de recursos naturais a qualquer custo, não é somente a Criação que estamos degradando, pois a disputa pela Amazônia está levando junto com a destruição da natureza a perda de muitas vidas humanas.

Mais de 550 famílias da comunidade ribeirinha de Tabajara podem ser expulsas de suas terras pela construção da Usina de Tabajara, atingindo também seringueiros, indígenas isolados e os povos Tenharim, Gavião e Arara, no Rio Machado.

Foi em Machadinho do Oeste, onde Fábio Carlos da Silva Teixeira, sem terra do Acampamento Fortaleza, foi assassinado a pauladas no dia 12 de abril deste ano. Em Machadinho será justamente o local onde será realizada, no próximo dia 23 de agosto, a 10ª Romaria da Terra e das Águas de Rondônia, organizada pela Paróquia Santa Marta, pela Arquidiocese de Porto Velho, a Diocese de Ji Paraná, a Diocese de Guajará Mirim, o Sínodo da Amazônia da Igreja Luterana no Brasil (IECLB), a Comissão Pastoral da Terra (CPT), o Projeto Padre Ezequiel e o Conselho Indigenista Missionário (CIMI).

A 10ª Romaria da Terra e das Águas têm como tema: “Terra, floresta e água dádivas de Deus para viver e conviver” e como lema: “Somos testemunhas (At.3) de um novo céu e uma nova terra (Ap. 21)”, e propõe uma reflexão sobre o uso e partilha dos dons da nossa Amazônia abençoada pela Criação: A terra, as águas e a riqueza de vida das florestas, dádivas que Deus criou para todos, um desafio para cuidar e administrar conforme a vontade divina de fraternidade, com a missão de colaboradores de sua obra e construindo o “novo céu e a nova terra” que Cristo inaugurou no meio de nós.

Confira aqui os dados de assassinatos em Rondônia e no resto do país nesse primeiro semestre de 2015.

Fonte: CPT 

Deixe um comentário