Mortes em Manaus indicam ação orquestrada, diz secretário

A Secretaria de Segurança Pública do Amazonas investiga uma série de homicídios ocorridos em Manaus no fim de semana. Pelo menos 33 pessoas foram assassinadas entre sexta-feira (17) e a meia-noite de domingo (19), segundo dados da secretaria.

Na sexta-feira, o sargento da Polícia Militar Afonso Camacho Dias foi morto em um assalto na zona sul da cidade. No mesmo dia, mais nove pessoas morreram. Na madrugada de sábado, ocorreram 15 crimes, e no domingo, oito. Segundo o secretário de Segurança Pública do Amazonas, Sérgio Fontes, há indícios de que os assassinatos tenham sido cometidos pelo mesmo grupo.

“Existe indicação de que foi uma ação orquestrada, e não descartamos qualquer hipótese. O que faremos, com certeza, é nos empenhar para esclarecer os casos e identificar os autores no mais curto espaço de tempo possível”, disse Fontes. A secretaria apura se as mortes têm relação com o assassinato do policial militar ou se foram motivadas por disputa entre facções criminosas.

A delegada Sansha Sodré, da Delegacia Especializada em Homicídio e Sequestro de Manaus, onde os crimes são apurados, disse que os locais dos assassinatos são investigados, bem como o modus operandi (modo de agir) dos autores. Ela disse que não é possível afirmar que os crimes têm a mesma motivação ou se foram praticados pelo mesmo grupo de pessoas.

“Houve homicídios que ocorreram nos mesmos horários, em diferentes locais da cidade. É impossível afirmar que seja o mesmo grupo de pessoas, porque eles ocorreram na cidade inteira”. Pelos horários em que aconteceram, seria difícil um mesmo grupo agir em toda a cidade”, disse a delegada. Segundo Sansha, alguns crime têm características isoladas, mas testemunhas relataram que vítimas foram abordadas por suspeitos em um veículo de cor vermelha.

A Polícia Militar informou que cerca de 500 policiais reforçam a segurança em todas as regiões da capital amazonense, com barreiras para fiscalização de pessoas e veículos.

Fonte: Agência Brasil – EBC
Edição: Maria Claudia

Deixe um comentário