Em Rio Branco, presos são liberados por falta de energia e deixam segurança em alerta

A pedido do diretor do presídio, Denis Picolo, reeducandos foram dormir em casa com ordem da juíza Luana Campos, da Vara de Execuções Penais

Um grupo de 380 reeducandos do regime semiaberto da Unidade Prisional 4 (UP-4), mais conhecida como ‘Papudinha”, em Rio Branco, foi liberado na noite desta terça-feira (26) para dormir em casa e deixou autoridades e servidores da área de segurança estadual em alerta.

Um caminhão que fazia manobra no canteiro de obras do Instituto de Traumatologia e Ortopedia do Acre derrubou um poste, por volta das 10h da manhã, causando a interrupção do fornecimento de energia elétrica ao presídio.

A energia for restabelecida, mas uma das fases não foi normalizada no prédio da Unidade Prisional Semiaberto, próxima do quartel do Batalhão de Operações Especiais.

O diretor da UP-4, Denis Picolo, sugeriu à juíza Luana Campos, da Vara de Execuções Penais, que os presos fossem liberados para que pudessem dormir em suas casas.

“A queda do poste causou uma sobrecarga de energia elétrica no prédio. Ficamos sem energia o dia todo, mas, por volta das 16h30, a companhia de energia fez o conserto externo. Porém a energia não foi prontamente restabelecida no presídio. O prédio ficou sem água, pois parte do abastecimento depende de uma bomba elétrica. Sem água, sem energia e muito calor, pedi à juíza que avaliasse a possibilidade de liberar os presos e ela autorizou”, explicou o diretor Denis Picolo.

Uma fonte do setor de segurança relatou que, entre 18h e 23h da noite desta terça, já foram registradas 27 ocorrências de roubos e furtos, além de disparos de armas de fogo e tentativas de homicídios. “Geralmente, por dia, são registradas, no máximo, de 15 a 20 ocorrências dessa natureza na cidade”, afirmou a fonte.

“Esses dados não significam que as ocorrências tenham se dado por causa da liberação dos presos. Domingo, por exemplo, nenhum preso permanece na UP-4. Somente na segunda-feira, após praticamente dois dias fora, os reeducandos se reapresentam”, comentou Picolo.

“Atenção galera: devido a falta de energia 400 (quatrocentos) reeducandos do regime semiaberto foram liberados agora de noite. Muito cuidado que a previsão é de uma “limpa” na cidade!!!”, escreveu numa rede social uma assistente social do presídio.

Por: Altino Machado
Fonte: ContilNet

Deixe um comentário