Polícia apreende 210 metros cúbicos de madeira ilegal

Além da madeira, foram apreendidas também 5 caminhões e 6 pessoas.

A Polícia Militar Ambiental apreendeu 210 metros cúbicos de madeira ilegal durante uma operação em Cacoal (RO), município a 480 quilômetros de Porto Velho. Seis pessoas também foram detidas na ação. A operação foi articulada pela Fundação Nacional do Índio (Funai) e Polícia Militar Ambiental. A polícia investiga se a madeira foi extraída de reservas indígenas.

De acordo com policial militar ambiental, sargento Vanderli Alves Trindade, os caminhões e as madeiras estavam estacionadas em uma propriedade particular, localizada na Linha 9. Além do dono da residência, os cinco motoristas dos caminhões também responderão pela retirada ilegal de árvores.

“As pessoas que estavam no local foram conduzidas a delegacia. As madeiras ilegais foram depositadas no pátio da Secretaria Municipal de Obras, mas logo daremos outro destino”, garantiu o sargento.

As madeiras apreendidas são todas nativas da região, como maracatiara, imbirema, angelim, garapa e jequitibá. Os policiais acreditam que as árvores tenham sido retiradas das terras indígenas.”Estamos fazendo patrulhamento no entorno da reserva indígena, para conseguir coibir essa extração em massa que está acontecendo. Não existem planos de manejo nos locais onde foram realizadas as apreensões, por isso tudo indica que tenham sido retiradas das reservas”, explicou Trindade.

Os motoristas presos foram apresentados ao delegado de Polícia Civil, que irá decidir quanto aos procedimentos de investigação para descobrir a origem das toras de madeira.

A princípio, os policiais ambientais irão trabalhar realizando a operação na área de Cacoal, no entorno das terras indígenas Suruí, Cinta Larga e Mequéns.

Fonte: G1

Deixe um comentário