Projeto Sanear leva água e saneamento básico para famílias na Amazônia

Sanear Amazônia leva água de qualidade e saneamento básico para 2,8 mil famílias de reservas extrativistas

O Sanear Amazônia vai beneficiar 2,8 mil famílias de oito reservas extrativistas distribuídas em 14 municípios do Acre, Amazonas, Amapá e Pará. As famílias terão acesso à água por meio do Sistema de Acesso à Água Pluvial Multiuso Comunitário e Sistema de Acesso à Água Pluvial Multiuso Autônomo. Indiretamente, o projeto deve atingir oito mil famílias. Ao todo, o Governo Federal está investindo R$ 35 milhões na ação. Em rede os programas Amazônia Brasileira e Revista Brasil entrevistaram o secretário Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional do Ministério de Desenvolvimento Social, Arnoldo de Campos, que explica o projeto Sanear Amazônia.

O secretário esclarece que o projeto está dentro da estratégia do Governo Federal de convivência com a Amazônia. “Nossa população na floresta tem vários desafios, é bem diferente da realidade urbana, e mesmo de áreas rurais de outras regiões do país. Uma das diferenças é como levar o serviço de acesso à água. Uma coisa simples que parece ser abundante na Amazônia, mas as famílias têm água de má qualidade, as crianças ficam doentes”, diz.

De acordo com Arnoldo de Campos, o sistema tradicional com rede de esgoto e encanamento não chega nessas áreas, daí a necessidade de soluções criativas. Segundo o secretário, o projeto Sanear Amazônia é uma dessas soluções de baixo custo que permite resolver vários problemas ao mesmo tempo.

“As mulheres e as crianças são as mais beneficiadas no projeto Sanear, é saúde para família, é tempo, é qualidade de vida para a mulher, muda a capacidade produtiva, porque pode trabalhar produção de alimentos, processar na própria comunidade. São ganhos importantes para as famílias beneficiadas,”conclui o secretário.

O Revista Brasil é uma produção das Rádios EBC e vai ao ar, de segunda a sábado, às 8h, na Rádio Nacional AM Brasília. A apresentação é de Valter Lima.

Fonte: Rádio Nacional/EBC

Deixe um comentário