Mais um camponês é assassinado em Rondônia

Conforme informações da Liga dos Camponeses Pobres (LCP), o acampado Francimar de Souza foi assassinado no dia 11 de dezembro, última sexta-feira, possivelmente por pistoleiros.

Francimar tinha apenas 21 anos e foi morto por tiros de arma de fogo e facadas. Ainda segundo a LCP, recentemente pistoleiros atacaram o funcionário de uma fazenda na divisa com a fazenda Santo Antônio, pensando, provavelmente, que ele era um camponês. O trabalhador foi encontrado por um companheiro de trabalho que saiu em sua procura.

Histórico de violência

No dia 1º de novembro, 25 famílias ocuparam a fazenda Santo Antônio (antiga fazenda Pedra Bonita), situada na Gleba 06 de Julho, PA Santa Cruz, no município de Alto Paraíso (RO), de cerca de dois mil alqueires. No dia 4 de novembro, os acampados foram covardemente agredidos e despejados por um bando de oito pistoleiros fortemente armados. Nos dias seguintes, os pistoleiros atacaram camponeses vizinhos do acampamento, invadindo casas, abordando na estrada, roubando e ameaçando de morte quem não contasse onde as famílias acamparam depois de serem despejadas. Roubaram R$ 200 de um camponês que vende picolé nas casas, quando ele passou em frente à fazenda. Outro camponês abandonou o sítio depois que sua casa foi invadida duas vezes, com medo das ameaças. Um delegado de Ariquemes afirmou para um morador que a polícia estava atuando na área. Mas até agora, nenhum pistoleiro foi preso. Desde então, as famílias estão acampadas no lote de um camponês do Assentamento Terra Prometida.

No dia 23 de novembro, por volta das 19 horas, dois camponeses sofreram tentativa de homicídio quando passavam na estrada C 60, dentro da Área Terra Prometida, indo para o Acampamento Paulo Justino. Dois homens armados mandaram-nos parar, eles não obedeceram e saíram em alta velocidade, quando ouviram dois disparos. Nenhum tiro os acertou.

Fonte: CPT

Deixe um comentário