Portucel Moçambique implanta sistema de investimento social e relacionamento com comunidades

O Grupo The Navigator Company investe em tecnologia da ISG, empresa do grupo Inflor, para gerenciar o relacionamento com as comunidades em sua operação em Moçambique

O Grupo The Navigator Company já utiliza soluções Inflor em toda sua cadeia florestal desde 2012. Em Moçambique, além das soluções florestais, o grupo conta agora também com o sistema Sispart em suas operações.

O sistema será responsável por toda a gestão do relacionamento com as comunidades e recursos aplicados nos projetos sociais, priorizando o diálogo entre os stakeholders e a transparência em todas as etapas do processo.

Francisco Nobre, Diretor de Sustentabilidade da Portucel Moçambique, comenta que é um passo importante na organização. “O registo, o controlo e o planeamento das acções que pretendemos obter através desta ferramenta, num projecto desta magnitude e onde o sector social é estritamente fundamental para o sucesso deste projecto é algo que vem dar uma confiança a todos os stakeholders, uma organização e controlo interno, mas, acima de tudo, monitorizar onde, quanto e como estão a ser desenvolvidas as estratégias da empresa a nível social definidas no baseline do Programa de Desenvolvimento Social da Portucel em Moçambique”, disse Nobre em português moçambicano.

A Portucel Moçambique (do Grupo The Navigator Campany) obteve do Estado de Moçambique duas autorizações de direito de uso e aproveitamento da terra (DUAT): uma de cerca de 183 mil hectares (ha) na Província de Manica, cujas áreas estão distribuídas em 22 parcelas de forma não contínua e abrangem cinco Distritos (Barué, Manica, Gondola, Sussundenga e Mossurize), e outra de cerca de 173 mil há, na Província da Zambézia, cujas áreas estão distribuídas em 21 parcelas de forma não contínua e abrangem os Distritos de Namarrói e Ile, com a finalidade de estabelecer plantações florestais para futura exploração industrial/comercial nos termos da Autorização do Projeto de Investimento, aprovada pelo Conselho de Ministros da República de Moçambique (Autorização nº 249/2009). É considerado um projeto com elevados benefícios sociais e econômicos para ambas as províncias, e para o país, e será responsável pela instalação do maior projeto florestal integrado de produção de pasta de papel e energia do país.

A Portucel Moçambique considera essencial o diálogo constante, o acordo e o bem-estar entre a empresa e as comunidades residentes nas zonas de Direito de Uso e Aproveitamento de Terra (DUAT) do projeto.

Através do Programa de Desenvolvimento Social Portucel (PDSP), a empresa objetiva implantar linhas de desenvolvimento social que impactarão aproximadamente 25.000 famílias, nas zonas de implementação do projeto. A partir de acordos de acesso à terra, a família poderá ser apoiada pela empresa nas diversas frentes previstas no PDSP, desde a saúde, alimentação, educação, saneamento básico, apoio à produção florestal e ao desenvolvimento de competências técnicas que permitam que permitam aos elementos dessas famílias virem a desenvolver atividades no setor florestal.

Victtor Magri, diretor de soluções do grupo Inflor, comenta que a implantação do sistema trará mais agilidade e segurança para tomada de decisões.

“O sistema facilitará e organizará todo o processo de investimento social da empresa, suportando a tomada de decisão e mantendo todo o histórico do relacionamento com as comunidades. Todo o acompanhamento das ações que minimizam os impactos do projeto florestal, a gestão dos orçamentos e benefícios do desenvolvimento da comunidade, o acompanhamento dos acordos de partilha de terra com as comunidades ou famílias que queiram integrar o projeto serão gerenciados pela ferramenta. Serão também utilizados celulares para registro das informações de censo das famílias para geração de indicadores sociais, atualização cadastral e registro de reclamações e solicitações da comunidade.”, conclui Magri.

Sobre o grupo The Navigator Company

O grupo The Navigator Company é considerado actualmente uma referência internacional na indústria da pasta e do papel. Nascido em Portugal, o grupo é um dos que mais contribui para a economia nacional. A sua importância reflecte-se na gestão sustentável de 120 mil hectares de floresta em Portugal e num volume de negócios anual superior a 1,53 mil milhões de euros. Sendo um dos mais importantes pilares do negócio do grupo The Navigator Company, a floresta é gerida de acordo com as melhores práticas de planeamento e gestão florestal, facto reconhecido pelas certificações já concedidas pelos sistemas internacionais FSC® (Forest Stewardship Council®) e PEFC™ (Programme for the Endorsement of Forest Certification schemes) para o património em Portugal Continental. Hoje, com mais de meio século de história, o grupo The Navigator Company representa cerca de 1% do Produto Interno Bruto português e 3% das exportações portuguesas de bens.

Fonte: Painel Florestal

Deixe um comentário