Filho de ex-governador, médico é preso durante operação em MT

Rodrigo Barbosa foi preso pela Delegacia Fazendária nesta segunda-feira. Prisão ocorreu na 4ª fase da Operação Sodoma; pai também está preso.

Rodrigo da Cunha Barbosa (Foto: Reprodução/ Facebook)
Rodrigo da Cunha Barbosa (Foto: Reprodução/ Facebook)

Filho do ex-governador Silval Barbosa (PMDB), o médico Rodrigo Barbosa foi preso nesta segunda-feira (25), durante a 4ª fase da Operação Sodoma, que prendeu o pai dele e dois ex-secretários de estado, Pedro Nadaf e Marcel de Cursi, em setembro do ano passado. A Polícia Civil informou que a operação, deflagrada pela Delegacia Fazendária (Defaz), ainda está em andamento e não há detalhes da prisão.

O G1 entrou em contato com o advogado de Rodrigo, Valber Mello, mas ele atendeu às ligações até a publicação desta reportagem.

A operação Sodoma investiga supostas fraudes cometidas na concessão de incentivos fiscais em troca de propina em Mato Grosso. Durante a primeira fase da operação, foram presos Silval Barbosa, apontado como chefe do esquema, e os ex-secretários de Fazenda e de Comércio, Minas e Energia do estado, Marcel de Cursi e Pedro Nadaf, respectivamente. Os três se encontram presos até hoje.

Nas outras fases da operação, mais suspeitos de envolvimento no esquema foram presos, entre eles o ex-secretário estadual de Administração, Cesár Zílio, a ex-assessora de Pedro Nadaf, Karla Cecília de Oliveira Cintra, e o empresário Williams Paulo Mischur. Os três já foram soltos.

Na 3ª fase, a polícia prendeu o também ex-secretário de Administração da gestão Silval Barbosa, Pedro Elias Domingos de Mello, que, segundo a polícia, teria a função de fiscalizar se as propinas pagas à organização estavam sendo devidamente pagas e, caso não estivessem, ameaçava, junto com outros secretários, o rompimento do contrato com as empresas, como consta na decisão da juíza Selma Rosane dos Santos, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, que mandou prendê-lo.

Outro alvo dessa penúltima fase da operação foi o ex-secretário-adjunto de Administração, José Nunes Cordeiro.

Fonte: G1

Deixe um comentário