Entenda como funciona pontos em comum dos povos indígenas da Amazônia

O tronco linguístico de origem da língua é importante para determinar a proximidade cultural entre os povos

Assim como acontece entre os não indígenas, os povos indígenas da Amazônia que mais têm em comum são aqueles que fazem parte do mesmo tronco linguístico. É o que explica o antropólogo da Universidade do Federal do Amazonas (Ufam), Lino João. “Assim como é comum encontrar coisas em comum entre brasileiros e franceses, italianos e espanhóis, também entre os povos indígenas isso é possível”, explica.

Lino, que tem mais de 30 anos de experiência em pesquisas na Amazônia e de convivência entre povos indígenas, diz que não podemos fazer generalizações imprecisas e que descaracterizem estes povos. “Mas podemos dizer sim, que os povos indígenas que têm proximidade cultural são aqueles com maior proximidade física porque ocupam os mesmos nichos ambientais e disponibilidade de mesmos recursos naturais, por exemplo”, acrescenta.

Outro aspecto que Lino destaca é a crença em um herói criador. “É um ponto em comum entre todos os povos indígenas e entre todos os povos do mundo”, ressalta. “Entre os povos indígenas existem até mais de um ser criador. Os tikuna, por exemplo, têm um ser criador que dá origem a todos os povos, já os kanamari têm dois seres e nós por exemplo temos três em um [Pai, Filho e Espírito Santo]”, conclui.

Para você entender melhor como funciona os pontos de convergência cultural entre os povos indígenas, o Portal Amazônia preparou um vídeo. Confira.

Por: Izabel Santos
Fonte: Portal Amazônia

Deixe um comentário