Agropolos impulsionam produção em Balsas

A abundância de água e de terras próprias para a produção tornam Balsas uma das maiores exportadoras de peixe do estado, abastecendo dezenas de cidades

Dezenas de lagoas abarrotadas de criatórios de tambaquis, tilápias, bagres e pirarucus ocupam as duas margens da BR- 230 – a Transamazônica – no trecho da saída do município de Balsas, sul do Maranhão.

A abundância de água e de terras próprias para a produção, bem como o ambiente favorável à piscicultura, tornam Balsas uma das maiores exportadoras de peixe do estado, abastecendo dezenas de cidades, com média de 1,5 milhão de toneladas produzidas por ano.

Já implementados na Ilha de São Luís, como iniciativas do governo do estado, os agropolos reúnem municípios, universidades, associações, instituições de crédito e assistência técnica para potencializar as cadeias produtivas, tendo como desafio maior a produção de alimentos.

“O governador Flávio Dino apoia integralmente a produção como um dos pilares para o crescimento do estado. Nos próximos anos lançaremos dentro do Programa Mais Produção, oito agropolos para apoiar e incentivar todas as cadeias produtivas”, reforçou o titular da Sagrima, Márcio Honaiser.

O produtor de leite Jaques Franc Coelho, que pertence à cooperativa de leite de Balsas, avalia o apoio do governo como fundamental para o aumento da produção: “Nossa cooperativa produz diariamente entre 2000 e 2800 litros de leite. Com os incrementos do governo do Estado nossa expectativa é que a produção dobre nos próximos meses, já que poderemos coletar o produto nas cidades vizinhas”, diz.

Além do incentivo aos agropolos, o governo do Maranhão une esforços para potencializar a vocação produtiva de Balsas, com incentivo à realização da Agrobalsas, além de investimento na melhoria da infraestrutura para escoamento da produção.

Gisela Introvini, superintendente da Fundação de Apoio a Produção e Pesquisa do Corredor de Exportação Norte (FAPCEN), avalia que o apoio do governo como um divisor de águas no apoio à produção de alimentos: “o nosso maior desafio é fazer com que a riqueza produzida no campo se reflita na melhoria das condições de vida da população que vive nas cidades, com a produção de alimentos de forma sustentável. O governo do estado tem nos apoiado em todas as atividades, inclusive com a recuperação das estradas, fundamentais para o escoamento desses alimentos”.

Fonte: O Imparcial

Deixe um comentário