Três pessoas são presas no AP por desmatamento em área florestal

Árvores foram derrubadas em área próximo ao município de Calçoene. Suspeitos foram indiciados por desmatamento e porte ilegal de arma.

Três homens foram presos e autuados em flagrante na sexta-feira (19), por desmatamento em uma área florestal próximo a cidade de Calçoene, a 374 quilômetros de Macapá. De acordo com a Polícia Civil do Amapá, também houve a apreensão de duas motosserras e uma arma de fogo. Eles foram encaminhados para a delegacia de polícia de Porto Grande.

A Delegacia de Meio Ambiente (Dema) informou que uma denúncia anônima levou a equipe até o local, conhecido como região do Louro. O delegado Sávio Pinto ressalta que a área invadida pelo trio é de proteção permanente e pertence a uma hidrelétrica.

“É uma região cuja extensão ainda não foi calculada, mas de lá foram extraídas várias espécies de árvores, inclusive com madeira de lei. Desde a quinta-feira (18) estamos em fiscalização na área e conseguimos localizar o momento em que eles estavam cortando as árvores. Eles foram detidos e indiciados por desmatamento e porte ilegal de arma”, ressaltou.

No local foram encontradas centenas de árvores nobres já derrubadas e prontas para serem retiradas, segundo a polícia. De acordo com o delegado, os homens informaram que o material seria utilizado para fabricação de carvão e na parte desmatada da floresta, seria feita uma estrada.

“Ironicamente dizem que o Amapá é o estado de maior conservação florestal, mas este é um marketing errado, pois há mais atividades dessa natureza acontecendo e por isso estamos em constante investigação, pois não se pode deixar que a floresta seja extinta. O que a natureza leva anos para construir, o homem destrói em questão de minutos”, avaliou o delegado.

Os equipamentos foram apreendidos e encaminhados para a delegacia do município, juntamente com os suspeitos.

Por: Jéssica Alves
Fonte: G1

Deixe um comentário