Lei sancionada em MT institui a Rota do Peixe do Vale do Rio Cuiabá

Rota quer fomentar turismo e dar mais qualidade de vida a ribeirinhos. Projeto inclui dez municípios, entre eles Cuiabá, Várzea Grande e Poconé.

Uma lei sancionada pelo governo de Mato Grosso institui a Rota do Peixe do Vale do Rio Cuiabá, que deve passar pelos municípios de Santo Antônio do Leverger, Barão de Melgaço, Nossa Senhora do Livramento, Poconé, Jangada, Acorizal, Rosário Oeste, Nobres, a capital e Várzea Grande, na região metropolitana.

O objetivo do projeto de lei, proposta pelo deputado Eduardo Botelho (PSB), é fomentar o turismo na região, e dar mais qualidade de vida à população ribeirinha, melhorando a produção artesanal e industrial da cadeia do peixe.

A lei sancionada foi publicada no Diário Oficial do estado que circula nesta quarta-feira (31). O projeto definiu cinco pontos para a rota do peixe, divididos em: 1 – Santo Antônio do Leverger e Barão de Melgaço; 2 – Nossa Senhora do Livramento e Poconé; 3 – Jangada e Acorizal; 4 – Rosário Oeste e Nobres; e 5 – Cuiabá e Várzea Grande.

O governo afirma que, com a rota, pretende incentivar o potencial gastronômico regional e do ecoturismo, impulsionar a produção artesanal e industrial da cadeia do peixe, e criar oportunidades de emprego e renda para fortalecer as comunidades daquelas regiões.

A expectativa, diz o governo, é que o projeto desperte núcleos de produção nas comunidades tradicionais, fomente a produção e fortaleça as atividades da agricultura familiar. E diz que moradores e representantes dessas comunidades receberão cursos, palestras e assistência técnica sobre a cadeia produtiva local.

O governo também disse que se compromete a articular a criação de atividades festivas regionais.

Fonte: G1

Deixe um comentário