Nota de pesar

A Amigos da Terra – Amazônia Brasileira lamenta profundamente o falecimento do presidente do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Rômulo José Fernandes Barreto Mello, nesta segunda-feira, 10 de outubro, e presta solidariedade a seus familiares e amigos.

Nascido na pequena cidade paraense de Gurupá, às margens do rio Amazonas, Rômulo foi o primeiro presidente do ICMBio e o principal nome quando se trata de sua consolidação.  Formado em engenharia Agronômica  pela Faculdade de Ciências Agrarias do Pará, desenvolveu uma longa carreira na área do meio ambiente, assumindo diversos cargos em instituições públicas, como a Superintendência da Borracha, Ibama e Ministério do Meio Ambiente. Durante o período em que assumiu a presidência do Ibama, foram criadas 20 unidades de conservação (UCs) federais, oito delas na Amazônia, como o como o Parque Nacional das Montanhas do Tumucumaque, somando 6,8 milhões de hectares de áreas protegidas.

Em 2007, quando foi criado o ICMBio, Rômulo foi nomeado seu primeiro presidente, sendo responsável portanto pela estruturação e consolidação do órgão, desenvolvendo inovações quanto à proteção de espécies ameaçadas de extinção e criação e preservação de unidades de conservação. Entre janeiro de 2015 e maio de 2016, deixou a presidência do ICMbio para assumir o cargo de subsecretário de Áreas Protegidas, Cerrado e Direitos Animais, na Secretaria de Estado de Meio Ambiente do Distrito Federal e, paralelamente, o de diretor-presidente da Fundação Jardim Zoológico de Brasília. Em junho desse ano, voltou à presidência do Instituto chico Mendes.

Rômulo José Fernandes Barreto Mello tinha 58 anos e foi vítima nessa manhã de um enfarte fulminante. Ele deixa esposa e três filhos.romulo

Deixe um comentário