Ibama investiga vazamento de óleo no Rio Teles Pires (MT)

O incidente comprometeu abastecimento de água de comunidades indígenas da região

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) investiga as causas de um vazamento de óleo no Rio Teles Pires, nas proximidades onde a Hidrelétrica de São Manoel está sendo construída. No último domingo (13) o órgão foi comunicado pela Energia São Manoel, empresa responsável pela obra. Uma equipe do Ibama sobrevoou o local, na segunda-feira (14), e constatou o óleo na água. Mas em um novo sobrevoo, no dia seguinte (15), já não era mais possível identificar a mancha.

Para a coordenadora de Emergências Ambientais do Ibama, Fernanda Perilo, tudo indica que a fonte de vazamento cessou e que o óleo se dispersou naturalmente. Segundo ela, uma equipe ainda está no local verificando as possíveis origens desse evento. “Pode ter sido a própria usina, mas pode ter sido alguma outra atividade, possivelmente alguma atividade de garimpo, que é muito comum naquela região. O Ibama vai verificar primeiramente a origem do acidente, e quando identificado, o responsável vai sofrer todas as sanções previstas na legislação. E o Ibama também vai verificar se houve algum impacto desse óleo na região”, disse a coordenadora.

Na área, que fica na divisa do Mato Grosso com o Pará, vivem indígenas das etnias Kaiabí e Munduruku. O vazamento comprometeu o abastecimento de água de algumas dessas comunidades. A Energia São Manoel informou que acionou o plano de contingência da empresa e fez a distribuição de água e alimento para as aldeias do seu entorno.

Confira outros destaques do Repórter Amazônia: Governo do Amazonas estuda medidas para reduzir assaltos a ônibus; Pará realiza encontro dedicado ao Dia da Consciência Negra; Chuva de meteoros pode ser vista na madrugada desta sexta-feira.

Fonte: Repórter Amazônia – EBC

Deixe um comentário