Dupla que matou bebê indígena com tiro na cabeça tem júri popular marcado para fevereiro no interior do Acre

Julgamento foi marcado para o dia 23 de fevereiro no Fórum Desembargador Vieira Ferreira, em Sena Madureira. Bebê foi morto com um tiro na cabeça em 27 de março do ano passado.

Está marcado para o próximo dia 23 de fevereiro o júri popular de Jonhatan Cristofer Souza Rezende e Romário Pereira da Silva. A dupla é suspeita da morte do bebê indígena da etnia Manchineri, no dia 27 de março do ano passado.

O julgamento ocorre no Fórum Desembargador Vieira Ferreira, em Sena Madureira, interior do Acre.

O bebê, de um ano, que não teve o nome divulgado, estava chegando na cidade com a família em uma embarcação quando criminosos efetuaram os disparos. Ele morreu após levar um tiro na cabeça.

A advogada de Rezende, Helane Cristina, confirmou que o júri está marcado e declarou que pefere não se pronunciar sobre o caso até o julgamento. Segundo Helane, o júri tinha sido marcado para novembro do ano passado, mas como ela havia ficado doente, mandou um atestado médico e o julgamento precisou ser remarcado.

A dupla vai ser julgada por homicídio qualificado, segundo informações da Justiça. Os dois permanecem presos na unidade penitenciária de Sena Madureira. Em junho do ano passado, eles passaram por audiência de instrução.

Um dia após o crime, Silva foi preso enquanto tentava fugir em um táxi para o município de Manoel Urbano, em um trecho da BR-364. Outras três pessoas foram presas logo em seguida, sendo que duas foi por guardarem o rifle calibre 22, utilizado para atirar na embarcação e matar a criança.

Fonte: G1

Deixe um comentário