Capa de ganhador do Jabuti é removida de exposição em Belém: ‘Censura’, diz autor

Capa de “Castanha do Pará”, de Gidalti Moura Jr | Reprodução

Este desenho, que ilustra a capa de “Castanha do Pará”, de Gidalti Moura Jr.,vencedor do Jabuti de melhor história em quadrinhos de 2017, foi removido, hoje, de uma exposição no Parque Shopping de Belém (PA). Ele traz, veja só, um garoto (o protagonista), menino de rua de Belém, escapando de um policial.

Só que a presença do desenho na exposição virou alvo de… ataques na internet. Uma pequena página, “Guerreiros do Pará”, replicou o comentário de um PM que se disse “ofendido” com a imagem. Foi o suficiente para o shopping, sem comunicar ao quadrinista, remover o desenho.

Veja o que escreveu Gidalti, no Facebook:

“Sobre a censura à capa de meu livro em exposição em Belém, gostaria de declarar total repúdio aos conceitos arbitrários que classificaram a imagem como uma ofensa à polícia militar. A retirada da obra do evento é um gesto que vai contra valores fundamentais que defendo, dentre estes, a liberdade de expressão. A obra é ficcional, tem caráter lúdico e expõem situações rotineiras nas metrópoles brasileiras. Quem a compreendeu como apologia ao crime e/ou a desmoralização da polícia militar, o faz de forma leviana e sem ao menos ler o livro ‘Castanha do Pará’. A retirada da imagem da exposição é uma vitória parcial da ignorância, do medo e de forças antagônicas à liberdade”.

O "antes" e o "depois" da capa na exposição
O “antes” e o “depois” da capa na exposição | Reproduções

Fonte: Blog da Turma da Coluna/O Globo

Deixe um comentário