Candidato à superintendência do Ibama no Pará promete não prejudicar produtores

Gado apreendido dentro da Flona Jamanxim, durante a operação Boi Pirata. Nelson Feitosa/Ibama

O delegado da Polícia Federal, Everaldo Eguchi, está sendo cotado para assumir a superintendência do Ibama no Pará e já começou sua campanha prometendo aos produtores rurais amansar os ímpetos fiscalizatórios do órgão ambiental. Em áudio enviado para um grupo de produtores de soja, o ex-candidato a deputado federal pelo PSL, que não conseguiu se eleger, afirma que implementará um novo tipo de gestão no órgão, onde o meio ambiente e o agronegócio “andem de mãos dadas”.

As indicações para as superintendências do Ibama nos estados costumam ser feitas pelas bancadas governistas estaduais. O caso de Eguchi não é exceção.

O áudio circulou pelos grupos de WhatsApp dos produtores e não demorou muito para se espalhar pelos grupos ambientalistas. Só a redação de ((o))eco recebeu três vezes o áudio de fontes diferentes. Duas fora do Pará.

O delegado afirma, em tom de campanha, que o Ibama não será empecilho para os produtores rurais.

“O Ibama hoje está aparelhado para ser uma pedra no sapato de todos os produtores e é essa pedra que nós queremos deixar de ser. Ou seja, o Ibama deixará de prejudicar os produtores. Ele vai agir de acordo com a lei, mas a lei pode ser interpretada para prejudicar ou para não prejudicar o produtor. E nós vamos utilizar a lei para ser usada de forma que não prejudique a produção, e o Pará vai se transformar no maior produtor de agropecuário do Brasil. Se Deus quiser”, promete Eguchi.

Ouça o áudio

Por: Daniele Bragança
Fonte: ((o))eco

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.